Giro: Temer deve promover mudanças na Previdência 212

Confira esta e outras manchetes desta quinta-feira

Michel Temer deve promover mudanças na Previdência

Divulgação
Divulgação

A colunista Mônica Bergamo, especialista em política, informa que caso assuma a Presidência, Michel Temer (PMDB-SP) deve encaminhar ao Congresso Nacional proposta de mudanças na Previdência que pode prever inclusive o estabelecimento de idade mínima para a aposentadoria. Seria uma das prioridades máximas do governo.

Em clima de divórcio, Dilma disputa avião

Divulgação
Divulgação

De acordo com informações da jornalista Vera Magalhães do site da ‘Revista Veja’, Dilma Rousseff pretende continuar usando os aviões da FAB para viajar por todo o país, mesmo afastada da presidência pelo Senado Federal. A constituição brasileira deixa claro que a líder petista pode continuar usando sua casa oficial, o Palácio do Alvorada, além de seguranças. Nada é falado sobre uso de aviões ou carros oficiais.

Oposição e governo; A dança das cadeiras em Brasília

Alexandre Militão/Photo Arts
Alexandre Militão/Photo Arts

Mais de 310 parlamentares já formam a base de apoio a Michel Temer na Câmara, conforme projeção de aliados do vice-presidente.

308 é o número de votos necessários para aprovar uma proposta de emenda à Constituição (PEC), em votações de dois turnos, instrumento para fazer algumas das reformas emergenciais.

Partidos da base do Governo Temer:
PMDB, PSDB, DEM, PPS, PP, PSD, SD, PTB, PRB, PR, PSC e PV.

Partidos que podem apoiar, mas rachados:
PSB e PDT.

Em cima do muro:
Rede.

Partidos que devem ficar na oposição
PT, PC do B, PSOL.

Copom mantém juros em 14,25% ao ano pela sexta vez seguida

20140520110502inflacao
Getty Images

Pela sexta vez seguida, o Banco Central não mexeu nos juros básicos da economia. O Comitê de Política Monetária manteve por unanimidade a taxa Selic em 14,25% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas, que preveem que a taxa permanecerá inalterada até o fim do ano. O Comitê informou que o nível atual de inflação não permite ao Banco Central começar a reduzir os juros básicos agora. A Força Sindical considerou a decisão “extremamente perversa para com os trabalhadores”. Segundo a entidade, ao manter a taxa básica de juros, Copom continua colocando uma trava no desenvolvimento e no crescimento econômico do país.

Neve chega ao Sul do Brasil

Mycchel Hudsonn Legnaghi/São Joaquim Online
Mycchel Hudsonn Legnaghi/São Joaquim Online

Moradores de São Joaquim, na Serra de Santa Catarina, registraram pequenos flocos de neve por volta das 20h de ontem (27), quando a temperatura chegou a -1°C. No Morro da Antena, em Urupema, na mesma região, a temperatura chegou a -2°C até a meia-noite, com uma sensação térmica de -21°C. O fenômeno foi considerado de fraca intensidade, sem acumular gelo nas ruas. De acordo com especialistas, a temperatura amena e a umidade foram favoráveis a formação da neve. Em São José dos Ausentes a temperatura era de -0,2°C, ás 6h.

*Com informações de Folha de São Paulo, Veja, Zero Hora, Agência Brasil e G1.

Hora de reconstruir 3947

Incêndio

Família de Porto Alegre perdeu a casa em incêndio; Saiba como ajudar

A família de Daniela Santoruffo perdeu tudo em incêndio no bairro Rubem Berta, na capital gaúcha, no último dia 9 de julho. A manicure e cabeleireira mora com o marido e os três filhos e agora está na casa de amigos. A suspeita é de que um curto circuito tenha desencadeado o incêndio. Por sorte todos estão bem, apesar das perdas materiais.

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

A história ganhou repercussão nas redes sociais, onde uma campanha visa arrecadar donativos e fundos para a reconstrução da casa. Materiais de construção estão entre as prioridades neste momento. “Foi tudo muito rápido, meu marido só teve tempo de salvar nossa filha pela janela. Perdemos tudo”, explicou Daniela a reportagem de JRS.

Luis Carlos Santoruffo Viana, amigo da família, utilizou uma plataforma virtual para ajudar na causa. “Vamos ajudar essa guerreira a reconstruir sua casinha que lutou tanto para ter e agora perdeu em questão de minutos. Qualquer ajuda é bem vinda e aceitamos doações também. Desde já agradecemos a solidariedade de todos”, disse. Daniela contou aos repórteres de JRS que o apoio da comunidade tem sido fundamental neste momento. “É o que está me dando forças para recomeçar”, completa.

Para ajudar acesse a página da Vakinha. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 99898-4011. Ou ainda pela página de Daniela em uma rede social. Juntos somos mais fortes.

Em ranking, Seguros Unimed é destaque em Saúde, Vida e Previdência 2577

Finanças Mais

Estudo Finanças Mais foi divulgado pelo jornal O Estado de S. Paulo

Helton Freitas é diretor-presidente da Seguros Unimed
Helton Freitas é diretor-presidente da Seguros Unimed

O jornal O Estado de S. Paulo divulgou, em parceria com a consultoria Austin Rating, o estudo Finanças Mais. Considerado o ranking das empresas líderes do setor financeiro no Brasil, traz a Seguros Unimed em destaque em duas categorias: Saúde e Vida e Previdência. Por conta da terceira colocação entre as melhores seguradoras especializadas em Saúde, a Companhia será premiada em evento no próximo dia 17, em São Paulo.

O diretor-presidente da Seguradora, Helton Freitas, abordou a importância do Programa de Eficiência Assistencial, no segmento de Saúde, desenvolvido desde o ano passado. Em paralelo, a Companhia vem investindo na modelagem da atenção à saúde, sob o conceito “Cuidando de Perto”.

“Entre os benefícios já conquistados estão melhorias de processos, ajustes nos sistemas de informação, uso de ferramentas de Analytics para gestão dos custos e da assistência, negociação de novos modelos de cuidado e remuneração junto à rede prestadora”, enumera. No campo da inovação digital, a Companhia adotou aplicativos e chatbots para engajar grupos de pacientes no manejo de condições clínicas, como a gravidez e o peso saudável, ou ainda de doenças crônicas.

Esse trabalho traz ganhos assistenciais, como a orientação do percurso dos pacientes, o desenvolvimento de programas de cuidados dirigidos, a diminuição do tempo de internação e maior segurança na indicação dos procedimentos. Como efeito, a Companhia obteve uma redução de 2,34p.p. na sinistralidade do ramo Saúde, que fechou 2017 em 81,72%.

Ranking de Saúde coloca Seguros Unimed entre as melhores do País

A Seguradora se manteve entre as três primeiras no ranking de Saúde, do anuário Finanças Mais. Com 121 pontos, a publicação destacou os prêmios retidos da companhia – de quase R$ 2,2 bilhões – o patrimônio líquido (PL), que fechou 2017 em R$ 632,6 milhões, e a rentabilidade do PL, que atingiu 12,3%.

A colocação é a mesma registrada na pesquisa divulgada no ano passado. Com base nos dados de 2016, a Seguradora obteve crescimento de 10,4% nos prêmios e de 13,2% no PL – este um importante indicador de solidez das operadoras de planos de saúde.

Seguradora fica em 9º lugar em Vida e Previdência

Há quase três décadas desenvolvendo seguros de vida e planos de previdência privada, a Seguros Unimed se destaca entre as dez melhores seguradoras do país nesses segmentos. De acordo com o ranking Finanças Mais, a Companhia ocupa a nona posição, com faturamento de R$ 624,8 milhões e rentabilidade de 12,6% sobre o patrimônio líquido no último exercício.

Ranking apresenta líderes do setor do País

O Estadão publica o anuário Empresas Mais desde 2015. Porém, desde o ano passado, o jornal passou a fazer um ranking específico para as instituições financeiras, intitulado Finanças Mais. O objetivo é apresentar o cenário das líderes do setor no país. A pesquisa tem como base as análises das demonstrações contábeis do ano passado.

A divulgação foi organizada em três grandes grupos: Seguros, Bancos e Outras Instituições Financeiras. A metodologia utilizada leva em conta a pontuação conforme a posição de cada instituição, por meio da evolução das contas de maior relevância no balanço patrimonial e dos indicadores de desempenho avaliando a margem, a rentabilidade e o custo.

IFRS17: novas normas para contabilização de contratos de seguros 3725

Contador

Regras foram tema de encontro promovido pelo Sindseg/RS

O Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (Sindseg/RS), promoveu no último dia 5 de julho um importante encontro sobre as novas normas para contabilização de contratos de seguros: IFRS 17. O workshop contou com palestra de Flavia Vieira Pereira, consultora da SulAmérica Seguros, e contou com a participação efetiva dos operadores do mercado local.

Segundo a PwC Brasil, está claro que uma norma robusta era necessária. “O IFRS 4 atual permite uma série de políticas contábeis diferentes, resultando em falta de comparabilidade, até mesmo dentro dos grupos de seguradoras”, afirma relatório da organização. “É possível traçar paralelos com o regime Solvência II, na Europa, para o qual as seguradoras realizaram grandes projetos de implementação, além de investimentos significativos em sistemas e processos”, completa.

As implicações financeiras e operacionais da adoção do IFRS 17 variam de acordo com cada seguradora. Entretanto, as novas regras representam uma mudança fundamental nas práticas contábeis na maioria das companhias e criará um enorme desafio para grande parte do setor. “É possível otimizar a adoção, tanto de forma operacional, quanto em termos de desempenho financeiro”, analisou a consultoria.

“A partir de 2021 entra em operação esse novo modelo, baseado em experiências mundiais. Sempre importante que as companhias estejam atentas para fase de adaptação e transformação de processos seja menos traumática”, comentou Guacir de Llano Bueno, presidente do Sindseg/RS.

Saiba mais sobre o assunto com este material (PDF).

Fenapaes pede revisão de norma da Susep que prejudica o apoio prestado ao trabalho das Apaes 1438

Recibo

Mudança torna inviável continuidade do apoio prestado às 2.178 Apaes do país

A Federação Nacional das Apaes (Fenapaes), representada por seu presidente, José Turozi, e pelo 1º diretor financeiro, Nilson Alves Ferreira, protocolou, nesta quarta-feira (4), na sede da Superintendência de Seguros Privados (Susep), em Brasília, um documento com sugestões visando ao aprimoramento das normas contidas na Circular Susep nº 569, de 2 de maio de 2018. Essa Circular prevê que, a partir de sua vigência, em dezembro deste ano, a Fenapaes não poderá mais captar recursos por meio de operações com Títulos de Capitalização na modalidade incentivo, que deve ser substituída pela modalidade “Filantropia Premiável”, criada pela mesma circular. Para José Turozi, “nos termos do que está posto na circular, e também considerando normas complementares em consulta pública até esta quinta-feira (5), fica inviável a continuidade do apoio prestado pela Fenapaes aos projetos sociais desenvolvidos pelas 2.178 Apaes do país”.

Ainda segundo o presidente, “a atuação da Fenapaes na captação na modalidade incentivo permitiu o apoio a mais de 1.600 projetos contemplados com recursos advindos dessa importante fonte, gerando benefícios a milhares de pessoas com deficiência intelectual e múltipla e suas famílias atendidas na rede apaeana”.

O presidente e o 1º diretor financeiro também foram recebidos em audiência, na Câmara Federal, pelo deputado Eduardo Barbosa, que é membro do Conselho Consultivo da Fenapaes. O objetivo da audiência foi solicitar o apoio do parlamentar no esforço que está sendo feito por mudanças nas normativas da Susep. Eduardo Barbosa reafirmou sua disposição de participar desse esforço no sentido de apoiar o pleito da Fenapaes. A audiência na Câmara contou também com a participação de Miguel J. Muccillo, diretor da MDM8, empresa de assessoria.

A Circular Susep nº 569 criou a “Filantropia Premiável” com o argumento de que atenderia melhor aos interesses das entidades filantrópicas na captação de recursos via Títulos de Capitalização. No entanto, para o presidente da Fenapaes, “o rigor das novas exigências da Susep inviabiliza a atuação da Fenapaes nesse tipo de captação”.

O presidente da Fenapaes e o 1º diretor financeiro da entidade também tiveram uma reunião com Miguel J. Muccillo, diretor da MDM8, em que trataram de assuntos inerentes aos trabalhos desenvolvidos na captação de recursos com Títulos de Capitalização.

Santa Maria ganha novo Centro Automotivo da Porto Seguro 9241

Unidade oferece serviços para segurados e público em geral

Os Centros Automotivos Porto Seguro ampliam sua presença no Rio Grande do Sul com a inauguração de sua primeira unidade na região Central do Estado, na cidade de Santa Maria. No local, localizado na Rua Marechal Deodoro, 58, no bairro Itararé, tanto segurados quanto não segurados podem realizar serviços de qualidade de mecânica, elétrica e eletrônica com profissionais de confiança. A inauguração do CAPS aconteceu nesta terça-feira (26) e contou com cobertura especial do JRS.

Este é o 13º Centro Automotivo Porto Seguro do Rio Grande do Sul. Em todo o país são mais de 300 unidades. Aos segurados, os locais oferecem gratuitamente reparo de furo do pneu, troca de lâmpadas externas, regulagem do foco dos faróis, cristalização do para-brisa e rodízio dos pneus. Para quem não é segurado, o espaço disponibiliza diversos serviços e peças com valores diferenciados, além de diagnósticos completos de injeção eletrônica, bateria e alternador, amortecedor e molas, suspensão e direção, sistema de arrefecimento e de freios, além de troca de óleo do motor e filtros.

Para o gerente da Porto Seguro no Rio Grande do Sul, Edgar Anuseck, há tempos a companhia gostaria de oferecer esse serviço aos clientes da região. “É uma satisfação poder levar esse centro completo de serviços aos nossos clientes de Santa Maria. Eles passam a contar com esse serviço de excelência, que já é oferecido em outras regiões do Estado. Com isto, reafirmamos o compromisso da Porto Seguro com seus segurados de entregar a qualidade e atenção que diferenciam a nossa cobertura. Os não segurados também estão convidados a conhecer e aproveitar todos os serviços que prestamos por lá”, destaca o executivo.

Centro Automotivo Porto Seguro em Santa Maria – Todas as imagens:

*Com informações de Martha Becker Comunicação.