Dicas de São João 170

Confira alguns alertas sobre o período de festas juninas no Giro do Mercado

Reprodução
Reprodução

Os meses de junho e julho trazem com eles a temporada de temperaturas mais amenas. Neste período do ano também são celebradas as tradicionais Festas de São João, que exigem diversos cuidados e atenção de organizadores e frequentadores.

Mas nem tudo é festa. Apesar da grande agitação que acontece nas festas de São João em todo o Brasil a comemoração exige reforços nas proteções aos riscos existentes. Um dos principais agravantes deste período do ano é o lançamento de balões, que ocasionam incêndios em florestas e residência e agravam a exposição aos riscos.

Esta atividade aumenta em 50% a incidência de pacientes com queimaduras nos hospitais de todo o Brasil. Cerca de um milhão de acidentes com queimaduras acontece anualmente no País, destes, em torno de 200 mil são notificados pelos hospitais e 10 mil se tornam vítimas. Das pessoas atendidas anualmente, 40% estão na faixa entre 3 a 12 anos de idade.

O quadro torna-se ainda mais preocupante quando consideramos o desconhecimento da população em relação aos problemas envolvendo a queimadura e suas conseqüências.

Ministério da Saúde traz algumas recomendações que devem ser seguidas pelos amantes da fogueira e do quentão:

Apenas pessoas adultas podem ter contato com fogos leves; Mesmo os mais velhos precisam observar recomendações, como só soltar foguetes utilizando varas longas, não usar fogos em ambientes fechados e não apontá-los para pessoas ou janelas.

Muito cuidado também com as fogueiras e jamais realimente o fogo com álcool, pois a garrafa pode explodir. Em caso de acidentes, a orientação dos especialistas é colocar a área atingida em água corrente até o alívio da dor, não usar nenhuma pomada ou substância sobre a lesão sem ouvir um médico e procurar imediatamente atendimento especializado (o atendimento de emergência funciona em todo o Brasil pelo telefone 192).

Reprodução
Reprodução

De acordo com a nova Lei de Crimes Ambientais, Lei Nº 9.065, de fevereiro de 1998, não somente soltar balões agora é “crime”, como também fabricar, vender ou transportar. A pena prevista é de detenção de um a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente.

O balão pode produzir grandes prejuízos patrimoniais, ameaça ao nosso meio ambiente e até mesmo colocando a integridade física e a vida das pessoas em risco (nosso bem maior).

A brincadeira de alguns pode ser a tristeza de muitos. Entre os inúmeros contratempos que representam, os balões podem ainda oferecer sérios riscos à aviação, principalmente, às pequenas aeronaves. Os balões maiores podem atingir com facilidade cerca de cinco a sete mil metros, invadindo o espaço aéreo. Até mesmo os balões pequenos podem vir a atingir as turbinas dos aviões quando estes estiverem próximos ao pouso ou decolagem. As queimaduras também são consequências da queda de balões, podendo ser de primeiro, segundo ou terceiro grau. As de primeiro grau apresentam dor e vermelhidão; as de segundo, vermelhidão e bolhas; e as de terceiro, bolhas, vermelhidão e queimadura dos tecidos da pele, musculatura e perfuração dos ossos.

Se um acidente ocorrer com um convidado, ou se houver algum problema com a organização em geral que impeça a realização do evento, e, se além disso ainda for preciso arcar com despesas decorrentes desse tipo de imprevisto, com certeza tudo pode ficar ainda pior. Por isso, os seguros específicos para eventos e de responsabilidade civil podem ser um produto interessante para quem gosta de se precaver e sobretudo para quem pretende fazer um grande investimento na festa.

E devido ao bom custo-benefício, vale a pena considerar a contratação desse tipo de seguro caso você esteja organizando sua própria festa. Os maiores eventos normalmente possuem apólices de seguradoras sólidas.

As companhias facilitaram o acesso aos seguros para eventos, tanto pelo canal corretor, como via internet em algumas empresas. A maioria das apólices cobre basicamente prejuízos decorrentes de acidentes pessoais ocorridos durante a festa, com convidados e profissionais envolvidos na organização. É possível ainda contratar adicionalmente coberturas de: danos morais; não utilização do local; instalação, montagem e desmontagem; fornecimento de alimentos e bebidas, caso a comida gere algum tipo de intoxicação e os convidados tenham despesas médicas; guarda de veículos de terceiros; não comparecimento do artista ou de outras pessoas contratadas; e sobre equipamentos eletroeletrônicos musicais e cinematográficos.

Os seguros de eventos podem ser muito customizados, por isso o tamanho da indenização e as cláusulas vão depender do quanto você pretende gastar com a festa, dos serviços contratados e da segurança que você quer ter.

O importante é sempre seguir a premissa de que o corretor de seguros é o profissional mais indicado para sua consulta neste momento.

*Informações republicadas da edição 178 da Revista JRS.

Um novo corretor de seguros para o mercado de vida? Ou um novo mercado para este corretor? 8649

Wagner Torres

Wagner Torres abriu as atividades do CVG/RS em 2018

Um grupo seleto de corretores e operadores do mercado de seguros acompanhou a abertura das atividades do Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG/RS) em 2018. O momento aconteceu no Clube do Comércio, localizado no Centro Histórico de Porto Alegre, na manhã desta terça-feira.

“Um novo corretor de seguros para o mercado de vida? Ou um novo mercado para este corretor?”. Foi com este questionamento que o gerente executivo da diretoria geral de Vida da Mapfre Seguros, Wagner Torres, deu início a apresentação onde correlacionou diversos fatores chave para o crescimento da participação dos seguros no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

Na visão do especialista a solução não é a venda casada, e sim, a conscientização da importância do seguro de vida na manutenção das famílias.

Torres ainda apresentou alguns dados que evidenciam o panorama geral do seguro no Brasil, e, principalmente, quem é o corretor de seguros da atualidade. Segundo o executivo, 65% das receitas das corretoras são oriundas de negócios com Pessoas Físicas. O faturamento de até R$ 20 mil é registrado em mais de 60% dos casos.

Ainda na sequência de dados sobre os corretores, Wagner Torres evidenciou que a grande maioria das operações de corretoras são familiares, 66% funcionam com até 5 pessoas trabalhando – 5 também é o número médio de seguradoras que 78% dos profissionais da corretagem trabalham.

Palestra com Wagner Torres no CVG/RS – Todas as imagens

Corretores da Grande Porto Alegre prestigiam novidades da Mapfre 12907

Nomes importantes do mercado da região participaram de almoço no Restaurante Casa do Marquês

Nesta quarta-feira, 7, os corretores de seguros da Grande Porto Alegre prestigiaram ação da Mapfre Seguros, com foco nos produtos de Vida. Na oportunidade, o diretor territorial Sandro Pinto de Moraes e a executiva Katiane Frigulha elencaram pontos em que a companhia inovou nas apólices do ramo. O encontro faz parte dos planos de aproximação da companhia com os profissionais do Rio Grande do Sul, conforme JRS mostrou em recente reportagem.

“Realmente precisamos estar juntos aos corretores e demonstrar as oportunidades de negócio que estes produtos disponibilizam aos profissionais. Além da rentabilidade, fica evidenciado o cunho social que este tipo de apólice tem na vida de todos”, contou Moraes ao lembrar da baixa adesão do brasileiro aos planos de seguro de vida.

Durante a fala dos executivos, ficou evidenciada a importância do corretor profissional de seguros centralizar a carteira, de modo que a gestão de riscos do segurado passe por este profissional.

No mês de março as mulheres são foco da companhia, que destaca diversas vantagens do Mapfre Vida Mulher. O produto é específico para o público feminino e conta com cobertura de diversos itens específicos, como em casos de câncer do colo do útero, mama, entre outros.

Encontro da Mapfre Seguros em Porto Alegre – Todas as imagens:

RS forma novos corretores de seguros 11082

60 alunos comemoraram conclusão do curso de habilitação da Escola Nacional de Seguros

A noite desta quinta-feira (22) foi mais do que especial para os 60 alunos do curso de habilitação em corretagem de seguros da Escola Nacional de Seguros. A cerimônia de formatura contou com o apoio de Liberty Seguros, representada pela gerente Marina Mello; Icatu Seguros, representada pelo executivo Raul Lopardo; e Bradesco Seguros, representada pelo superintendente rede Lourenço Lorini.

Os três alunos com maiores notas das três turmas de formandos

“Resolvi vir para a corretagem após acompanhar a expertise do meu pai, que está há 30 anos no mercado. Atuamos em diversos ramos como empresariais, condomínio, automóvel”, contou o formando Felipe Dalpiaz, da Criseg Corretora.

“Foi muito tempo de estudo, premiado agora com a Formatura. A área do seguro é apaixonante e o mercado é muito amplo, possui espaço para todos. Especialização e investimento em cursos, muitos oferecidos pelas companhias seguradoras, é fundamental”, disse a formanda Aline Gomes, da Diretiva Corretora.

A corretora Aline Gomes em entrevista ao programa Seguro Sem Mistério

Diversos integrantes do Clube de Seguros de Vida em Seguros do Rio Grande do Sul (CVG-RS), os presidentes do Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (SindSeg-RS), Guacir de Llano Bueno, e do Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul (Sincor-RS), Ricardo Pansera e demais autoridades do setor na região marcaram presença na cerimônia, realizada no auditório da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS).

“Oportunidades inúmeras lhes aguardam. Desejo que alcancem pleno êxito na carreira de corretores de seguros”, desejou Guacir Bueno, presidente do SindSeg-RS. Bueno destacou o êxito da Escola Nacional de Seguros, que formou mais de 4.300 novos profissionais em 2017.

Jane Manssur é coordenadora da Escola Nacional de Seguros no Rio Grande do Sul

Este trabalho no Rio Grande do Sul é coordenado por Jane Manssur. “Amizades, negócios e parcerias foram feitas. Na vida é preciso agradecer sempre, ainda mais àqueles que foram fundamentais para nossa chegada até aqui”, afirmou Jane no discurso realizado ao público presente.

Marina Mello, gerente da Liberty Seguros no Rio Grande do Sul

Os seguradores também deram o recado. “Buscamos sempre qualidade, entrega e procuramos oferecer tranquilidade aos corretores na operação conosco, é com muito orgulho que parabenizo vocês”, explicou a gerente Marina Mello, da Liberty Seguros.

Lourenço Lorini, superintendente rede Bradesco Seguros

“Nada melhor que preparação. Trabalho de especialista ninguém irá substituir. Com esta qualificação vocês passam a ser fundamentais para outras pessoas, empresas. Nosso mercado é muito promissor e é muito bom ver que existem novas pessoas acreditando e ingressando nele”, estimou o superintendente rede da Bradesco Seguros, Lourenço Lorini.

Raul Lopardo, executivo da Icatu Seguros

“Busquem sempre o caminho da especialização e do conhecimento. Nunca esqueçam o papel social do seguro, desempenhem esta atividade com paixão, pois estarão ajudando não apenas seus clientes, como a sociedade como um todo. Contem sempre com a Icatu Seguros para este objetivo”, disse o executivo Raul Lopardo.

Ricardo Pansera, presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul

O Sincor-RS também marcou presença. O presidente Ricardo Pansera deu as boas vindas aos novos corretores. “Estes profissionais, tenho plena convicção, muito acrescentarão ao mercado segurador. Parabéns por escolherem esta atividade nobre. Nossa profissão protege pessoas, garante patrimônios e garante conquistas. Além da responsabilidade social, ressalto a nossa responsabilidade ética”, concluiu Pansera.

Confira todas as imagens – Formatura dos Corretores de Seguros do RS:

Novas oportunidades de negócios para corretores de seguros 1816

IMG_3199ALTA

Assunto foi tema de Seminário Regional, realizado em Novo Hamburgo (RS)

Ampliar a carteira de negócios e identificar novas oportunidades são desafios constantes dos profissionais da corretagem de seguros. Diante dessa perspectiva, mais de uma centena de corretores de seguros prestigiaram o Seminário de Seguros realizado nesta segunda-feira (23), em Novo Hamburgo (RS). O Hotel Swan foi cenário de uma tarde recheada de conteúdos elaborados por especialistas de ponta das companhias de seguros com atuação na região do Vale do Sinos.

“Nossa missão é valorizar o corretor, não apenas aquele que participou, como também aqueles que recebem as mensagens deste Seminário em seu círculo de negócios. Esta é a oportunidade de aproximar profissionais e empresas em busca de melhores resultados”, comentou Ricardo Pansera, presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul (Sincor-RS). A entidade organizou diversos encontros deste porte em praticamente todas as microrregiões do Estado.

A preocupação com a explosão na incidência do roubo de cargas atinge todos os operadores e consumidores. “Infelizmente esses acontecimentos são trazidos para a tarifa. O corretor é o profissional fundamental para o segurado suprir suas necessidades”, explicou Renato Comarin, gerente da Sompo Seguros na filial Porto Alegre.

A satisfação do corretor de seguros certamente reflete na experiência do consumidor de seguros. A Icatu Seguros já identificou isso e, de acordo com Josiana Schneider, Superintendente de Mercado Região Sul, é o momento de reforçar ainda mais a parceria com seu principal canal de distribuição. “Não chegamos aqui sem os corretores. Estamos anunciando ferramentas que vão facilitar a vida de nossos parceiros na distribuição de nossos produtos”, contou Josiana ao anunciar o lançamento do EduCatu, que funciona como uma plataforma de treinamento e especialização. A novidade foi anunciada pela executiva ao lado do gerente comercial Raul Lopardo Fuentes.

Outra entusiasta com a expansão da previdência privada é Lucimara Santos, gerente comercial de Vida e Previdência da Porto Seguro. Na visão da executiva, os prêmios do ramo vida terem ultrapassado os de automóveis justificam este otimismo. “Seguro é uma questão de cultura e quem desperta essa necessidade no cliente é o corretor. Tem gente querendo comprar e os especialistas precisam oferecer Vida e Previdência”, disse a especialista que acumula mais de 18 anos de experiência no setor.

A gerente territorial riscos pessoais da Mapfre Seguros no Rio Grande do Sul, Katiane Frigulha, destacou o forte papel social do seguro educacional. “É preciso ressaltar a importância da proteção para alunos e seus responsáveis financeiros. Os pais sempre ficam satisfeitos em verem seus filhos protegidos e identificam este tipo de apólice como um benefício, não como custo. Isso agregar valor à escola, pois mesmo que acontece algo aos pais, os filhos poderão continuar com a educação tranquilamente”, explicou a executiva ao lembrar que este seguro é compulsório e abrange todos os alunos da instituição contratante.

A atenção aos altos índices de vendavais na região Sul ficou evidenciada pelo executivo Ramon Spaniol, da HDI Seguros. “A residência, muitas vezes, é o único e mais valioso bem material de uma família. É essencial garantir todo o patrimônio construído durante anos”, evidenciou.

Proteção para a saúde é um dos principais desejos dos brasileiros. Na visão de Sallam Saleh, superintendente da Bradesco Seguros na sucursal Novo Hamburgo, produtos de saúde suplementar e odontológico são cruciais para garantir a retenção de talentos pelos departamentos de recursos humanos empresariais. “Outro destaque para o corretor é que este nicho possui baixa concorrência e uma excelente rentabilidade”, afirmou. “Além de uma vasta rede, com atendimento diferenciado, os produtos de saúde e odonto podem ainda ser conjugados em uma única apólice”, completou.

A mediação dos trabalhos ficou por conta do advogado Juliano Ferrer, vice-presidente da Associação Internacional de Direito de Seguros (AIDA Brasil). Na visão do especialista em Direito Securitário esta troca de experiências é fundamental e reflete em benefícios principalmente para o consumidor. “O objetivo é garantir que a venda aconteça de forma segura e juridicamente tranquila no Brasil”, contou em entrevista a Jota Carvalho, apresentador do programa Seguro Sem Mistério na TV.

A atração mais segura da televisão é apresentada de forma inédita aos domingos, a partir das 11h30min, nos canais 520 e 20 da NET Porto Alegre, além dos 526 e 26 da operadora nas demais regiões do Rio Grande do Sul. Reprises do SSMTV são apresentadas diariamente. Consulte a programação do Canal Bah!TV e saiba mais.

Seminário Regional de Seguros de Novo Hamburgo (RS) – Todas as imagens

Desenvolvimento é foco do Grupo Life Brasil 1088

Holding com ênfase em seguros de vida reúne grandes profissionais e parceiros

Março foi um mês especial para o Grupo Life Brasil. Os bons resultados de 2017 foram comemorados com profissionais e parceiros da holding de negócios com foco em seguros de vida. Para o chairman Alberto Júnior, o segredo do sucesso está no crescimento saudável, baseado no desenvolvimento de todos os profissionais envolvidos nas atividades.

“Prezo pela responsabilidade que temos com nosso time e clientes. A expansão dos negócios da nossa empresa favorece a sociedade como um todo, além daqueles que fazem parte do Grupo Life Brasil”, contou o executivo.

O Gerente Comercial Nacional do GBOEX, Marco Mattos, destacou a parceria de longa data com o Grupo Life Brasil. O executivo elenca uma série de projetos interessantes que ocasionam no sucesso em vendas. Prestes a completar 105 anos em maio, o GBOEX foi novamente reconhecido com o Top Life Brasil. A homenagem aconteceu em jantar de gala no Resort Costão do Santinho, em Florianópolis (SC).

A Assessora de Marketing e Comunicação do GBOEX, Ana Maria Pinto, também foi reconhecida pelo atendimento e dedicação constantes. “Não esperava este reconhecimento. Me sinto honrada e agradecida com a homenagem de uma corretora deste porte, com grandes profissionais”, disse a profissional.

Já Fábio Souza, Superintendente Comercial da Mongeral Aegon, reforça a importância da venda consultiva. “Esse caminho não tem volta. É preciso entender os dados fornecidos pelo cliente para desenvolver e adequar as soluções de produto existentes nesta nova realidade de um consumidor mais exigente e com mais conhecimento sobre o mercado”, completou.

Queremos conhecer ainda mais nosso público, participe da pesquisa de opinião! (Leva menos de 2 minutos)Participar
+