A digitalização do relacionamento no mercado de seguros 115

Renato Pedroso produz artigo para o CVG-RS

Renato Pedroso, presidente da Previsul Seguradora, participou da seção “Com a palavra” do periódico do Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG-RS). “Agradecemos ao presidente Renato pelo apoio na elaboração do periódico desse mês e convidamos a todos para fazerem a leitura pois o assunto é muito interessante, além de trazer um assunto importante e oportuno às companhias”, disse a entidade em nota enviada ao JRS.

A digitalização do relacionamento no mercado de seguros

Reprodução

A digitalização do relacionamento com o consumidor está em voga nos meios de comunicação e já é uma realidade, principalmente no varejo e no sistema bancário brasileiro, um dos mais avançados do mundo. O mercado securitário, por sua vez, também está passando por uma transformação digital, que exige a disponibilização e adequação de ferramentas capazes de oferecer cada vez mais autonomia ao segurado e ao corretor de seguros, desde a cotação até o acompanhamento de sinistros. Contudo, tal movimento demanda uma reflexão importante.

A digitalização das companhias seguradoras se iniciou ainda nas décadas de 80 e 90, com a implementação de sistemas de gestão e envio de informações periódicas ao órgão regulador. A transformação atual é muito mais abrangente. Trata-se de uma mudança de cultura na forma de relacionamento, que estimula as companhias a realizarem grandes investimentos para desenvolver interfaces que possam oportunizar ao cliente, seja ele segurado ou corretor de seguros, uma navegação simples e intuitiva, culminando com a redução de despesas com atendimento presenciais,
tais como SAC, além do envio de documentos impressos. Porém, dada a complexidade dos produtos securitários, é natural surgirem questionamentos relativos a amplitude de tais investimentos e
o respectivo retorno financeiro e comercial às companhias. Na pesquisa anual elaborada pela Febraban sobre tecnologia bancária, verifica-se um aumento exponencial dos canais digitais no relacionamento bancário. Em 2013, os canais “não digitais”, que incluem SAC, correspondências e agências bancárias/postos de atendimento, representavam 33%, enquanto os “digitais”, incluindo caixas automáticos, internet banking e mobile banking, representavam 67%. Em 2016, essa proporção havia mudado para 28% (“não digitais”) e 72% (“digitais”), com sensível migração para o relacionamento via mobile banking (de 4% em 2013 para 34% em 2016).

Contudo, se analisarmos o total de transações realizadas via internet banking em 2016, verifica-se que apenas 22% tiveram movimentação financeira (que incluem operações de empréstimos e seguros, por exemplo). Se analisados os dados do mobile banking, esse percentual cai para apenas 5%. Isto leva a concluir que o consumidor, apesar de certamente desejar o relacionamento digital ao presencial para operações corriqueiras, como consulta de saldo e extratos, ainda prioriza o atendimento próximo e humano no momento de realizar transações financeiras complexas, que
incluem a contratação de seguros, na busca pelo atendimento consultivo, que atente para suas necessidades.

Diante deste cenário, o papel do corretor de seguros se fortalece cada vez mais, ganhando ainda mais relevância no mercado securitário e assumindo papel decisivo para o bom entendimento do produto de seguros e, consequentemente, para a contratação de coberturas e capitais aderentes às necessidades do segurado. Conclui-se, portanto, que a digitalização do relacionamento é um caminho sem volta, mas que demanda reflexões importantes pelo mercado securitário.

Reprodução

Confira na íntegra (em PDF).

Autosul Express marca presença nas ações de verão do JRS 4332

Empresa oferece revisão e manutenção veicular de forma ágil

O #VerãoSuperSeguro do JRS conta com um time campeão de apoiadores. Hoje, vamos dar destaque ao Grupo Autosul, que cedeu uma unidade móvel para as produções da empresa jornalística na temporada de veraneio. São mais de duas décadas como referência em serviços de reparos automotivos e mais de 15 anos como locadora de veículos. Ao todo, quase 80 mil veículos já foram consertados pelo Grupo, 80% oriundos do mercado segurador.

As operações do Autosul Express trazem um grande diferencial de mercado: entrega do veículo no mesmo dia em que ele é recebido pela equipe. A ideia é que os autos não passem a noite na oficina. “Desde sempre procuramos inovar. Sempre estamos pensando em novas formas de empreender”, comentou o diretor Fernando Della Flora, em recente entrevista.

Serviço:
Autosul Express
Endereço: Av. Brasil, 863 – São Geraldo, Porto Alegre (RS).
Horário de Funcionamento: Entre 8h e 18h, de segunda a sexta-feira.
Telefone: (51) 3073-4040.

Ferramenta reúne estatísticas do mercado brasileiro de seguros e resseguros 1502

Base conta com 627 companhias de seguro

Tornar simples, intuitiva e ágil a busca e a geração de informações sobre o mercado segurador e ressegurador. Foi com esse propósito que a JLT Resseguros decidiu reunir em uma plataforma online os dados disponíveis no sistema de informações da Susep.

A ferramenta JLT ID permite extrair dados básicos ou criar relatórios personalizados de volume de prêmio, sinistros, custos, resultados e outras variáveis desde 2013, por mês ou por ano. A plataforma traz as informações de maneira mais dinâmica, funcional e amigável em relação ao sistema de informações do órgão regulador. A atualização da base é semanal e automática.

Por meio de dois módulos complementares, o usuário pode analisar as estatísticas pela ótica cedida (do segurador) e também assumida (do ressegurador).

“Cada usuário pode criar relatórios a partir do critério que preferir, de acordo com os interesses da gestão do negócio e da decisão de investimentos”, explica o vice-presidente de Treaty da JLT Resseguros, Pedro Farme D´Amoed.

A base conta com 627 companhias de seguro, 80 grupos seguradores e quase 20 parâmetros de análise que podem ser extraídos com a soma, a média, o valor mínimo ou máximo e o desvio padrão do período selecionado. O conteúdo gerado pode ser exportado para diversas plataformas.

“A geração de inteligência no mercado brasileiro de resseguros está alinhada à estratégia de negócios da JLT na medida em que evoluímos de broker transacional para broker consultivo”, completa.

Pós oferece formação completa para gestores comerciais 1440

Aulas terão início a partir de 16 de março e serão ministradas em oito cidades

O gestor comercial desempenha um importante papel na cadeia de valor de uma empresa seguradora ou corretora. É este profissional que avalia necessidades de mercado, prospecta clientes, oferece produtos e soluções, acompanha os movimentos e tendências do consumidor, e fornece atendimento de manutenção e relacionamento.

Até pouco tempo atrás, havia uma lacuna na capacitação desses profissionais, que foi preenchida pela Escola Nacional de Seguros em 2017, com o lançamento da pós-graduação em nível de extensão Gestão Comercial do Seguro.

Com uma visão holística da gestão comercial, o curso aborda o planejamento, o controle e a gestão do ambiente, os recursos envolvidos no processo de comercialização, e técnicas utilizadas em negociações.

O conteúdo é dividido em nove disciplinas presenciais, dentre elas Ambiente de Negócios de Seguros, Cenários Econômicos, Planejamento Estratégico de Vendas, Negociações Complexas em Seguros, Gestão do Relacionamento com o Cliente e Marketing de Serviços.

As aulas terão início a partir de 16 de março e serão ministradas em oito cidades: Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP).

Parcelável em até sete vezes, o investimento é de R$ 5.000,00 em todas as localidades, com exceção de São Paulo, que tem o valor de R$ 5.500,00.

As inscrições estão abertas e devem ser feitas no site da Escola Nacional de Seguros, onde mais informações encontram-se disponíveis.

Primeiros meses do ano com ampla oferta de cursos técnicos 1454

No momento estão disponíveis 10 opções, em 10 cidades

O ano acabou de começar, mas a Escola Nacional de Seguros já oferece vasta programação de cursos de curta duração (técnicos). São programas de nível médio que visam a fundamentar, aprimorar e ampliar os conhecimentos dos alunos por meio de aulas teóricas e práticas, ideais para quem deseja acesso rápido ao mercado de trabalho ou requalificação profissional.

No momento estão disponíveis 10 opções, em 10 cidades. O primeiro curso será Prospecção e Comercialização de Seguros Massificados, em Brasília (DF), a partir de 1º de fevereiro. Na mesma cidade será ministrado Formação de Analista de Ouvidoria, com início no dia 5 do mesmo mês.

Também em 5 de fevereiro começarão as aulas do curso Fundamentos Básicos da Gestão de Riscos, em São Paulo (SP).

A partir de 6 de março serão realizados os cursos Fundamentos de Seguros e Gerenciamento de Riscos e Transferência por Seguro. O primeiro está agendado para São Paulo, Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), Santo André (SP) e Santos (SP). O segundo em São Paulo e no Rio de Janeiro (RJ). Na capital fluminense, o início será em 9 de abril.

No Rio, serão oferecidos outros dois cursos: Matemática Financeira e a Utilização da Calculadora HP 12C (12 de março) e Conceitos Básicos de Seguros (9 de abril). Este último também será ministrado em Blumenau (SC), a partir de 20 de março.

Ainda em março, no dia 26, terão início as aulas do curso Seguro de Responsabilidade Civil Geral, em São Paulo e Santo André.

Para finalizar, serão ministrados, em abril, Comunicação como Ferramenta de Vendas – A Arte de Falara em Público, em Maceió (AL), e Como Administrar uma Corretora de Seguros, em Fortaleza (CE). As aulas começarão, respectivamente, nos dias 16 e 23.

Ensino médio é o único pré-requisito para todos os cursos. Inscrições e mais informações estão disponíveis no site da Escola Nacional de Seguros.

Curso para formação de corretores terá material didático 100% digitalizado 1456

Estão abertas as inscrições para o Curso para Habilitação de Corretores de Capitalização, em 68 localidades

Acompanhando as tendências tecnológicas e sempre buscando formas de facilitar a rotina dos alunos, a Escola Nacional de Seguros está lançando novidades para o Curso para Habilitação de Corretores em 2018.

Uma delas é que todo o material didático passará a ser disponibilizado em ambiente digital, podendo ser acessado em plataformas variadas, como notebooks, celulares, tablets, entre outras. A mudança garantirá aos alunos mais flexibilidade e conveniência aos estudos, que poderão ser realizados em qualquer horário e local, de forma prática e ágil.

“Por meio de avaliações e pesquisas entre alunos e professores, procuramos entender as necessidades dos estudantes e adaptamos o curso de forma a torná-lo mais funcional, num esforço contínuo. Acreditamos que essas inovações irão contribuir para que os alunos absorvam o conteúdo de forma ainda mais eficiente”, afirma a diretora de Ensino Técnico da Escola, Maria Helena Monteiro.

Inscrições abertas

No momento, estão abertas as inscrições para o Curso para Habilitação de Corretores de Capitalização, em 68 localidades de todo o País. As aulas terão início a partir de fevereiro.

A Escola é a única Instituição credenciada a ministrar o Curso para Habilitação de Corretores de Seguros. Os aprovados recebem certificado e podem solicitar registro profissional junto à Superintendência de Seguros Privados (Susep).

O Curso de Capitalização é o primeiro do programa completo, que tem outros dois: Vida e Previdência, e Demais Ramos. Os requisitos para participar são ensino médio e maioridade.

Inscrições e mais informações, como investimento e conteúdo programático, estão disponíveis neste hotsite.