Evolução da corretagem de seguros norteia 12º Encor 3738

Palestras e Feira de Seguros versaram sobre as transformações do mercado

A décima segunda edição do Encontro Regional dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul teve como grande temática: “Retomando o caminho do crescimento”. E foi exatamente isso que se observou nas palestras apresentadas e nos oportunos momentos de confraternização propiciados pela Feira de Seguros.

Palestra de Eduardo Tevah foi um dos grandes destaques do 12º Encor / William Anthony

Confira a categoria especial com todas as matérias e imagens do 12º Encor

O município de Bento Gonçalves, na Serra gaúcha, viveu dois dias intensos para o mercado de seguros não só gaúcho, mas também brasileiro. Não só a notável relevância dos assuntos abordados, bem como a organização impecável do evento, mas também a presença de grandes nomes do cenário nacional chancelaram a importância do Encor.

Empolgação fica por conta de painel sobre seguro de vida

Um dos momentos mais marcantes do 12º Encor foi o painel sobre Vida e Benefícios. O momento foi ministrado pelo vice-presidente da Icatu Seguros, César Saut, e o corretor de seguros e integrante do Million Dollar Round Table (MDRT), Josusmar Sousa.

O vice-presidente corporativo da Icatu Seguros, César Saut / William Anthony

Segundo o vice-presidente da Icatu Seguros, é preciso pensar hoje sobre o impacto do amanhã. “O smartphone mudou o futuro, a Kodak inventou a máquina fotográfica digital, não sucumbiu à inovação e hoje é uma empresa bem menor do que o seu potencial”, citou exemplos com a justificativa de que a humanidade está constantemente mudando de era.

Numa fala repleta de empolgação, Saut também defendeu que a maior parte das coisas que se modificam são previsíveis. “Novas tecnologias, mudança de comportamento do consumidor, gamificação, tudo é tudo possível”, disse. Também citou profissões que podem ter seus espaços reduzidos. “Como que apesar disto tudo as empresas e você vão sobreviver?”, indagou.

“Corretoras e seguradoras que tenham propósito e agreguem valor vão resistir”, afirmou em ponto alto da conversa. Na opinião do executivo, as corretoras ou seguradoras líderes do futuro podem ainda não ter aparecido: “Essa é uma reflexão e um exercício de humildade que temos que fazer o tempo inteiro”. “O desafio é: produtos ou capacitação? Inovação ou pessoas?”, frisou.

O corretor de seguros Josusmar Sousa, também membro do MDRT / William Anthony

Já o corretor de seguros Josusmar Sousa focou na sua trajetória de vida profissional, que conta atualmente com 20 mil vidas seguradas. “Recebemos cerca de 40 corretores na nossa corretora mensalmente para entenderem como vendemos seguro de vida de maneira tão simples”, contou.

Foi aos 21 anos que Josusmar começou na corretagem por necessidade financeira, o que, depois se tornou paixão e amor. “Por isso estou aqui hoje”, declarou ao lembrar que sempre quis trabalhar com profissionais de alta renda, como médicos, cirurgiões e dentistas.

Recordou que no começo de sua carreira ofereceu um termo de consentimento a um profissional cirurgião de que se ele não adquirisse um seguro profissional deixaria a família desprotegida. “O médico se sentiu tocado e adquiriu um plano mais barato. Anos depois foi vítima de um acidente de carro e meses depois a esposa me disse com o cheque em mãos: ele nos amava”, narra.

Foi neste momento que as vendas de Josusmar triplicaram. “Eu comecei a entender a finalidade daquilo que eu fazia”, destaca ao informar a plateia que se sente nervoso, pois a última vez que dividiu um palco foi com um colega que começou com ele na venda de seguros de vida porta a porta.

No Brasil, o mercado de vida corresponde a 125 milhões de pessoas sem seguro de vida e um total de 40 bilhões de reais neste segmento. “Nós corretores de seguros somos a elite do mercado de seguros, nós que saímos no sol e na chuva para proteger as pessoas”, finalizou.

Lideranças de seguradoras acreditam num mercado desenvolvimentista 

O painel das seguradoras contou com a participação de Murilo Riedel (presidente da HDI Seguros), Luis Gutiérres (presidente Grupo Segurador Banco do Brasil e MAPFRE), Marco Antônio Gonçalves (diretor geral da Bradesco Seguros), Adalberto Ferrara (presidente da Tokio Marine) e Rivaldo Leite (diretor executivo da Porto Seguro).

Murilo Riedel, presidente da HDI Seguros / William Anthony

O presidente da HDI lembrou de alguns números do mercado de seguros brasileiros nos últimos anos e também explicou algumas situações externas, como a diminuição da frota de automóveis, que incidem diretamente nos números. “Nós temos o desafio este ano e para os próximos quatro anos de vender seguros de automóvel para aquele cliente que não compra seguro de automóvel”, disse. “Isso mostra que o mercado está em constante mudança”, complementou.

Luis Gutiérres, presidente Grupo Segurador Banco do Brasil e MAPFRE, em entrevista ao Seguro Sem Mistério / William Anthony

As necessidades dos clientes mudaram, é o que o presidente do Grupo BB e MAPFRE considera. “Deveríamos perguntar a vocês como vão as coisas, quais os produtos que precisamos desenvolver para vocês. Além de quais as formações de vendas e estratégicas que vocês corretores precisam”, conceitou.

Marco Antonio Gonçalves, diretor geral da Bradesco Seguros / William Anthony

Vuca World foi uma expressão que Marco Antônio Gonçalves apresentou ao público de mais de mil corretores do 12º Encor, que se trata de conceitos de um mundo Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo. “Se as coisas parecem estar sob controle, você simplesmente não está correndo o suficiente”, conceituou.

Daqui há dez anos, na visão do diretor geral da Bradesco Seguros, o seguro de automóvel não será feito mais da mesma forma que fazemos hoje em dia. “O que nós temos que fazer é nos adaptar ao momento, nos antecipar as incertezas e inseguranças, que faz com que nós sejamos cada vez mais úteis a sociedade”, aconselhou ao lembrar que o mercado de seguros é desenvolvimentista, sempre se antecipando às tendências.

Adalberto Ferrara, presidente da Tokio Marine Seguradora / William Anthony

Para o carismático Adalberto Ferrara, presidente da Tokio Marine, o cenário econômico tem a sua própria agenda independe do político. “Isso é extremamente bom para o mercado segurador. Uma vez que a renda familiar também está subindo, logo veremos o aumento dos números de forma significativa”, acreditou.

Rivaldo Leite é diretor executivo da Porto Seguro / William Anthony

Rivaldo Leite lembrou da força do mercado de seguros gaúcho e citou motivos pelos quais a região terá anos prósperos em diversas áreas, uma delas seria o seguro rural. “Apesar dos pesares, o Governo Federal sempre irá dispor dinheiro para a bancada ruralista, o que vai direto na veia do Rio Grande do Sul. É um Estado com uma potencialidade muito grande no agronegócio”, defendeu.

Corretagem, economia e vendas

A palestra que abriu o segundo dia de Encor foi a do corretor de seguros e CEO da corretora de seguros online Minuto Seguros, Marcelo Blay. O executivo mostrou que é possível fazer uma corretagem mesclada com o mundo online e com o contato humano, com apólices concretizadas através de outros meios, como ligações telefônicas para conferir dados e presença do cliente.

Marcelo Blay, CEO da Minuto Seguros / William Anthony

O elemento humano é quem vai trazer as criatividades. “Vemos que os clientes que vem até nós já excluíram contratar seguros em opções como bancos. Eles querem ser atendidos por uma corretora de seguros”, conta. Além disso, a venda de seguros online se dá exatamente na mesma proporção do PIB. “Onde se concentram 80% de nossas vendas é em São Paulo e nos outros Estados vai se distribuindo uniformemente”, acrescenta.

O consultor empresarial Ademar Schardong / William Anthony

Em palestra que versou sobre as perspectivas econômicas e as oportunidades para mercado de seguros, o consultor empresarial Ademar Schardong considerou que falar sobre momento econômico é sempre difícil. “É relevante na nossa roda de amigos e família conversarmos a respeito se tudo valeu a pena do que aconteceu politicamente no Brasil nos últimos tempos, aos que praticaram os crimes e nos que permitidos um sistema que permitiu isso”, considerou. “O Brasil tem solução e ela está nas nossas mãos. Precisamos fazer uma reflexão sobre a nossa história recente”, complementou.

O historiador Leandro Karnal / William Anthony

O 12º Encor também contou com empolgante palestra sobre vendas, em que Eduardo Tevah mostrou aos corretores que é possível vender cada vez mais nestes novos tempos. Um painel de lideranças também contou com o presidente da Fenacor, Armando Vergílio, dando detalhes de como o seguro pirata está sendo combatido no Brasil. Por fim, o historiador e professor Leandro Karnal levantou a estima dos participantes falando sobre os desafios da mudança de postura para obtenção de resultados efetivos.

Confira todas as imagens do segundo dia do 12º Encor:

[Best_Wordpress_Gallery id=”25″ gal_title=”Evolução da corretagem de seguros norteia 12º Encor”]

Antônio Prado (RS) recebe visitantes de braços abertos na Noite Italiana 4338

GilsonBochernitsaneJúlia

38ª edição do evento acontece nos dias 18 e 25 de agosto

Desde 1980, a Noite Italiana de Antônio Prado (RS) é um dos eventos mais aguardados pelos amantes da cultura italiana no Brasil. A cidade possui cenários encantadores e recebe milhares de visitantes nos dias 18 e 25 de agosto, no Centro de Eventos do município, localizado na Serra Gaúcha.

Na última edição, mais de 4 mil participantes apreciaram o melhor da culinária e do vinho da Itália. Quem marcou presença na última edição foi a Generali, representada por Nery Silva, head da companhia na América Latina; Rafael Alquati, diretor da Região Sul; e Fabrício Porto, gerente da filial Porto Alegre. Os profissionais foram recepcionados pelo CEO da Solaris Corretora de Seguros, Laureano Fortuna, e sua equipe.

Mercado segurador em peso na cidade de Antônio Prado

O mercado segurador prestigiou em peso a última edição da Noite Italiana. Gilson Bochernitsan, diretor regional da SulAmérica; Waldecyr Schilling, diretor Região Sul da Zurich Seguros; e o casal Clovis e Joyce Della Flora, do Grupo Autosul, também prestigiaram a ação.

Brasesul traz palestras mundialmente reconhecidas para Corretores de Seguros 1385

Evento acontece nos dias 19 e 20 de julho, em Florianópolis (SC)

Diante dos desafios impostos ao mercado brasileiro de seguros, o Congresso Sul Brasileiro de Corretores de Seguros, traz além de relevantes debates e assuntos técnicos, temas que falam diretamente com o empreendedor da corretagem de seguros.

Palestrantes mundialmente reconhecidos falarão diretamente com profissionais do setor. Além do entendimento sobre o nicho, fazer boas vendas envolvem conhecimento sobre pessoas. “É preciso que esses profissionais conheçam e saibam se aproximar de seus clientes, para desenvolverem negócios prósperos e inovadores”, disseram os organizadores do evento, em nota. Um público de 2 mil pessoas é aguardado entre os dias 19 e 20 de julho, em Florianópolis (SC).

O palestrante Marcos Scaldelai fala sobre empreendedorismo e pensamento inovador. Responsável por uma grande renovação na comunicação da Bombril, rejuvenesceu a marca e mostrou que é preciso acompanhar a evolução do mundo para permanecer relevante no mercado. Com sua conhecida frase “de criativo e presidente todo mundo tem um pouco”, suas palestras abordam a confiança e ajudam a trilhar o caminho para que empreendedores alcancem o sucesso.

Já o palestrante Joe Jordan, ex-vice-presidente da MetLife, acredita que trabalhar no setor financeiro é uma das profissões mais nobres do mundo e suas palestras motivacionais têm inspirado executivos a reafirmar seus propósitos. Jordan ajuda os profissionais a perceber e celebrar seus valores, levando-os aos clientes e reforçando fatores importantes como a necessidade de independência, comprometimento e paixão pelo que se faz.

A premiada palestrante Martha Gabriel fala sobre disrupções digitais e como elas proporcionam uma mudança radical na vida de executivos e clientes. Além de promover reflexão sobre como aproveitar inovações digitais, Martha destaca como minimizar riscos e garantir experiência satisfatória fideliza o cliente e auxilia no desenvolvimento de qualquer setor.

Complementando o seleto time de painelistas, Gilclér Regina começou aos 12 anos como catador de papel e teve uma longa jornada até hoje acumular diversos títulos, como o de bacharel em Administração de Empresas e Marketing e graduado em Dinâmica Humana pelo The National Value Center (Texas, EUA), entre outros. Liderança e vendas são o foco de sua apresentação, conduzida com bom humor e leveza.

O Centrosul Florianópolis é o palco deste grande encontro, organizado pelos Sindicatos dos Corretores de Seguros do RS, SC e PR. O espaço fica localizado na Av. Governador Gustavo Richard, 850, no centro da capital catarinense. As inscrições podem ser realizadas neste endereço.

CVG/RS organiza Feijoada de Integração do Mercado no Dia Continental do Seguro 1509

Feijoada CVG/RS 2017

Segunda edição da iniciativa acontece no dia 19 de maio, no Grêmio Náutico Gaúcho

O Dia Continental do Seguro foi criado para ressaltar a importância social e econômica do ramo, além de promover confraternização entre os profissionais de seguros das Américas. A data, comemorada no dia 14 de maio, ganha comemoração especial em Porto Alegre (RS). O Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG/RS) organiza pelo segundo ano consecutivo a Feijoada de Integração do Mercado, no Grêmio Náutico Gaúcho.

Feijoada de Integração do Mercado
Feijoada de Integração do Mercado / Divulgação

Os convites individuais podem ser adquiridos por R$ 65. Sócios possuem desconto, e participam pelo valor de R$ 50. Os valores não incluem bebidas e o estacionamento.

Em 2017 foram mais de 250 participantes em um sábado tomado pela emoção e troca de experiências entre grandes amigos do mercado segurador. “Este evento agora já faz parte do nosso setor”, destacou Eder Oliveira, presidente do CVG/RS.

O futuro do seguro de automóveis 8130

Um dos principais nichos do mercado foi tema de workshop no Sindseg-RS

Antecipar-se às transformações é fundamental para a sobrevivência do seguro de automóveis. O assunto foi tema de workshop organizado pelo Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (Sindseg-RS), promovido na manhã desta quarta-feira (21), e contou com público recorde – no auditório da Escola Nacional de Seguros – em Porto Alegre (RS).

“Nosso setor é um dos mais regulados. São normas necessárias, que preservam, legitimam e previnem problemas para o mercado segurador”, disse Guacir de Llano Bueno, presidente do sindicato gaúcho.

A formação do preço do seguro de automóveis também foi abordada pelos palestrantes Giovani Menger e Edson de Oliveira, da HDI Seguros, e Sérgio Machado, executivo principal da BL Car. “Os números das companhias são muito parecidos”, comentou Menger ao comparar as variáveis existentes na precificação de apólices na capital e no interior do RS. A diferença chegou a 52%, na simulação apresentada pelo gerente da HDI Seguros na filial da capital gaúcha.

“O cliente até pode adquirir um seguro via aplicativo, mas provavelmente procurará um corretor de seguros no caso de um sinistro”, completou ao abordar a complexidade existente na distribuição do seguro pela internet. As redes, segundo Giovane Menger, são ambientes propícios para aplicação de fraudes – o que encarece a precificação e prejudica o setor como um todo.

Tendências como o car sharing e veículos autônomos devem enfrentar obstáculos para dominarem as rodovias do Brasil, na visão dos painelistas. “O País ainda enfrenta grandes problemas estruturais e de modalidade”, completou Machado.

Confira todas as imagens – Workshop do Sindseg/RS

Clique para ampliar

Alberto Júnior palestra e orienta 130 corretores no ES 6492

Chairman do Grupo Life Brasil participou da 1ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida

Em torno de 130 corretores de seguros capixabas compareceram nesta quinta-feira (15) na 1ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida, sob o comando do corretor de seguros Alberto Júnior. Pela manhã, o Chairman do Grupo Life Brasil e CEO do Life Brasil Franchising destacou o sucesso da holding em seus 20 anos de vendas exclusiva no seguro de vida e falou sobre a expansão da marca por intermédio da rede de franquias e do empreendedorsa.com.br, sempre visando alcançar destaque para a marca levando oportunidade e conhecimento.

O evento também realizou oficinas de seguro de vida. Foram 13 mesas com nove corretores e um segurador para que todos tivessem a oportunidade de ter contato com todos os corretores. Alberto Júnior orientou na parte de conexão entre o corretor, as vendas e o produto das seguradoras.

Para encerrar o dia, os participantes colocaram suas dúvidas, questionamentos e sugestões diretamente para uma mesa formada por seguradores. “Considerando as oportunidades no Espírito Santo, há um público de corretores bem interessante, que mostra que só não consegue obter resultados se não tiver atividade”, afirmou Alberto. “Estou bem animado com a possibilidade de conseguir bons parceiros franqueados e quem sabe ter a nossa operação também aqui neste estado. Acreditamos muito nessa área e provamos mais uma vez que o caminho e as oportunidades são realmente verdadeiras”, acrescentou.

Realizado pelo Sindicato dos Corretores de Seguros do Espírito Santo (Sincor-ES) e pelo Clube Vida em Grupo (CVG-ES), a Jornada foi acompanhada de perto pelos respectivos presidentes José Romulo da Silva e Antônio Santa Catarina. Além disso, mais de 100 exemplares do livro A Lógica, de autoria de Alberto Júnior, foram vendidos na oportunidade.

*Imagens de Bruno Carvalho/Grupo Life Brasil.

Queremos conhecer ainda mais nosso público, participe da pesquisa de opinião! (Leva menos de 2 minutos)Participar
+