Evolução da corretagem de seguros norteia 12º Encor 3448

Palestras e Feira de Seguros versaram sobre as transformações do mercado

A décima segunda edição do Encontro Regional dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul teve como grande temática: “Retomando o caminho do crescimento”. E foi exatamente isso que se observou nas palestras apresentadas e nos oportunos momentos de confraternização propiciados pela Feira de Seguros.

Palestra de Eduardo Tevah foi um dos grandes destaques do 12º Encor / William Anthony

Confira a categoria especial com todas as matérias e imagens do 12º Encor

O município de Bento Gonçalves, na Serra gaúcha, viveu dois dias intensos para o mercado de seguros não só gaúcho, mas também brasileiro. Não só a notável relevância dos assuntos abordados, bem como a organização impecável do evento, mas também a presença de grandes nomes do cenário nacional chancelaram a importância do Encor.

Empolgação fica por conta de painel sobre seguro de vida

Um dos momentos mais marcantes do 12º Encor foi o painel sobre Vida e Benefícios. O momento foi ministrado pelo vice-presidente da Icatu Seguros, César Saut, e o corretor de seguros e integrante do Million Dollar Round Table (MDRT), Josusmar Sousa.

O vice-presidente corporativo da Icatu Seguros, César Saut / William Anthony

Segundo o vice-presidente da Icatu Seguros, é preciso pensar hoje sobre o impacto do amanhã. “O smartphone mudou o futuro, a Kodak inventou a máquina fotográfica digital, não sucumbiu à inovação e hoje é uma empresa bem menor do que o seu potencial”, citou exemplos com a justificativa de que a humanidade está constantemente mudando de era.

Numa fala repleta de empolgação, Saut também defendeu que a maior parte das coisas que se modificam são previsíveis. “Novas tecnologias, mudança de comportamento do consumidor, gamificação, tudo é tudo possível”, disse. Também citou profissões que podem ter seus espaços reduzidos. “Como que apesar disto tudo as empresas e você vão sobreviver?”, indagou.

“Corretoras e seguradoras que tenham propósito e agreguem valor vão resistir”, afirmou em ponto alto da conversa. Na opinião do executivo, as corretoras ou seguradoras líderes do futuro podem ainda não ter aparecido: “Essa é uma reflexão e um exercício de humildade que temos que fazer o tempo inteiro”. “O desafio é: produtos ou capacitação? Inovação ou pessoas?”, frisou.

O corretor de seguros Josusmar Sousa, também membro do MDRT / William Anthony

Já o corretor de seguros Josusmar Sousa focou na sua trajetória de vida profissional, que conta atualmente com 20 mil vidas seguradas. “Recebemos cerca de 40 corretores na nossa corretora mensalmente para entenderem como vendemos seguro de vida de maneira tão simples”, contou.

Foi aos 21 anos que Josusmar começou na corretagem por necessidade financeira, o que, depois se tornou paixão e amor. “Por isso estou aqui hoje”, declarou ao lembrar que sempre quis trabalhar com profissionais de alta renda, como médicos, cirurgiões e dentistas.

Recordou que no começo de sua carreira ofereceu um termo de consentimento a um profissional cirurgião de que se ele não adquirisse um seguro profissional deixaria a família desprotegida. “O médico se sentiu tocado e adquiriu um plano mais barato. Anos depois foi vítima de um acidente de carro e meses depois a esposa me disse com o cheque em mãos: ele nos amava”, narra.

Foi neste momento que as vendas de Josusmar triplicaram. “Eu comecei a entender a finalidade daquilo que eu fazia”, destaca ao informar a plateia que se sente nervoso, pois a última vez que dividiu um palco foi com um colega que começou com ele na venda de seguros de vida porta a porta.

No Brasil, o mercado de vida corresponde a 125 milhões de pessoas sem seguro de vida e um total de 40 bilhões de reais neste segmento. “Nós corretores de seguros somos a elite do mercado de seguros, nós que saímos no sol e na chuva para proteger as pessoas”, finalizou.

Lideranças de seguradoras acreditam num mercado desenvolvimentista 

O painel das seguradoras contou com a participação de Murilo Riedel (presidente da HDI Seguros), Luis Gutiérres (presidente Grupo Segurador Banco do Brasil e MAPFRE), Marco Antônio Gonçalves (diretor geral da Bradesco Seguros), Adalberto Ferrara (presidente da Tokio Marine) e Rivaldo Leite (diretor executivo da Porto Seguro).

Murilo Riedel, presidente da HDI Seguros / William Anthony

O presidente da HDI lembrou de alguns números do mercado de seguros brasileiros nos últimos anos e também explicou algumas situações externas, como a diminuição da frota de automóveis, que incidem diretamente nos números. “Nós temos o desafio este ano e para os próximos quatro anos de vender seguros de automóvel para aquele cliente que não compra seguro de automóvel”, disse. “Isso mostra que o mercado está em constante mudança”, complementou.

Luis Gutiérres, presidente Grupo Segurador Banco do Brasil e MAPFRE, em entrevista ao Seguro Sem Mistério / William Anthony

As necessidades dos clientes mudaram, é o que o presidente do Grupo BB e MAPFRE considera. “Deveríamos perguntar a vocês como vão as coisas, quais os produtos que precisamos desenvolver para vocês. Além de quais as formações de vendas e estratégicas que vocês corretores precisam”, conceitou.

Marco Antonio Gonçalves, diretor geral da Bradesco Seguros / William Anthony

Vuca World foi uma expressão que Marco Antônio Gonçalves apresentou ao público de mais de mil corretores do 12º Encor, que se trata de conceitos de um mundo Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo. “Se as coisas parecem estar sob controle, você simplesmente não está correndo o suficiente”, conceituou.

Daqui há dez anos, na visão do diretor geral da Bradesco Seguros, o seguro de automóvel não será feito mais da mesma forma que fazemos hoje em dia. “O que nós temos que fazer é nos adaptar ao momento, nos antecipar as incertezas e inseguranças, que faz com que nós sejamos cada vez mais úteis a sociedade”, aconselhou ao lembrar que o mercado de seguros é desenvolvimentista, sempre se antecipando às tendências.

Adalberto Ferrara, presidente da Tokio Marine Seguradora / William Anthony

Para o carismático Adalberto Ferrara, presidente da Tokio Marine, o cenário econômico tem a sua própria agenda independe do político. “Isso é extremamente bom para o mercado segurador. Uma vez que a renda familiar também está subindo, logo veremos o aumento dos números de forma significativa”, acreditou.

Rivaldo Leite é diretor executivo da Porto Seguro / William Anthony

Rivaldo Leite lembrou da força do mercado de seguros gaúcho e citou motivos pelos quais a região terá anos prósperos em diversas áreas, uma delas seria o seguro rural. “Apesar dos pesares, o Governo Federal sempre irá dispor dinheiro para a bancada ruralista, o que vai direto na veia do Rio Grande do Sul. É um Estado com uma potencialidade muito grande no agronegócio”, defendeu.

Corretagem, economia e vendas

A palestra que abriu o segundo dia de Encor foi a do corretor de seguros e CEO da corretora de seguros online Minuto Seguros, Marcelo Blay. O executivo mostrou que é possível fazer uma corretagem mesclada com o mundo online e com o contato humano, com apólices concretizadas através de outros meios, como ligações telefônicas para conferir dados e presença do cliente.

Marcelo Blay, CEO da Minuto Seguros / William Anthony

O elemento humano é quem vai trazer as criatividades. “Vemos que os clientes que vem até nós já excluíram contratar seguros em opções como bancos. Eles querem ser atendidos por uma corretora de seguros”, conta. Além disso, a venda de seguros online se dá exatamente na mesma proporção do PIB. “Onde se concentram 80% de nossas vendas é em São Paulo e nos outros Estados vai se distribuindo uniformemente”, acrescenta.

O consultor empresarial Ademar Schardong / William Anthony

Em palestra que versou sobre as perspectivas econômicas e as oportunidades para mercado de seguros, o consultor empresarial Ademar Schardong considerou que falar sobre momento econômico é sempre difícil. “É relevante na nossa roda de amigos e família conversarmos a respeito se tudo valeu a pena do que aconteceu politicamente no Brasil nos últimos tempos, aos que praticaram os crimes e nos que permitidos um sistema que permitiu isso”, considerou. “O Brasil tem solução e ela está nas nossas mãos. Precisamos fazer uma reflexão sobre a nossa história recente”, complementou.

O historiador Leandro Karnal / William Anthony

O 12º Encor também contou com empolgante palestra sobre vendas, em que Eduardo Tevah mostrou aos corretores que é possível vender cada vez mais nestes novos tempos. Um painel de lideranças também contou com o presidente da Fenacor, Armando Vergílio, dando detalhes de como o seguro pirata está sendo combatido no Brasil. Por fim, o historiador e professor Leandro Karnal levantou a estima dos participantes falando sobre os desafios da mudança de postura para obtenção de resultados efetivos.

Confira todas as imagens do segundo dia do 12º Encor:

Seguros Unimed leva produtos de RC e Odonto à Expo-Hospital Brasil 41

Evento acontece entre os dias 22 e 24 de novembro, em BH

A Seguros Unimed, seguradora especialista em soluções para atender ao setor de Saúde, além das cooperativas, é uma das expositoras e patrocinadoras da Expo-Hospital Brasil – Feira Nacional de Produtos, Equipamentos, Serviços e Tecnologia para Hospitais, Clínicas, Laboratórios e Consultórios Médicos. O evento, que é considerado o principal acontecimento do setor em Minas Gerais, ocorre entre os dias 22 e 24 de novembro, no Minascentro, em Belo Horizonte.

O time da área Comercial da Companhia estará à disposição para apresentar o seu portfólio de produtos, com foco principal no Seguro de Responsabilidade Civil Profissional e nos planos de saúde bucal da Unimed Odonto, empresa odontológica do Sistema Unimed sob gestão da Seguros Unimed.

Responsabilidade Civil Profissional

Na esteira da crescente judicialização da Saúde, a governança clínica e as boas práticas de segurança do paciente estão na ordem do dia. “A contratação de um seguro de responsabilidade civil mostra uma estratégia comprometida com governança e compliance. O seguro, por cobrir riscos não mitigáveis, consolida esse compromisso de gestão”, explica o presidente da Seguros Unimed, Helton Freitas. Com abordagem preventiva e assessoria técnica constante, a Seguros Unimed atende a mais de 15 mil segurados e 325 instituições parceiras, entre cooperativas, associações, clínicas e outras organizações.

O seguro de Responsabilidade Civil Profissional é oferecido nas modalidades Individual, Instituições e Coletiva. Cada uma das possibilidades apresenta coberturas especificamente concebidas para o dia a dia do setor. É assim que são contemplados diagnósticos, procedimentos, receituários, custos com defesa, indenizações, reembolso de despesas emergenciais e uma infinidade de situações do processo judicial, que podem acarretar a responsabilização quer do profissional da Saúde, quer da instituição e/ou da cooperativa ou associação.

A Seguros Unimed oferece, ainda, uma série de assistências que superam as práticas de mercado: orientação para prevenção e eliminação de riscos nas apólices individuais e de instituições; suporte no atendimento aos riscos de segurança; capacitação em gestão integrada de risco; implantação da metodologia de governança Diagnosis Related Groups (DRG) e presença nas reuniões de comitês de riscos hospitalares.

Planos odontológicos

A saúde bucal é tema cada vez mais valorizado em nosso país e pesquisas recentes mostram que o número de beneficiários vem aumentando substancialmente, nos últimos meses. A Unimed Odonto é responsável por mais de 324 000 vidas, tendo registrado crescimento de 19,1% no faturamento no primeiro semestre de 2017, frente ao mesmo período do ano anterior. Durante a Expo-Hospital Brasil serão apresentadas as diversas opções de planos para pessoas Física e Jurídica, com ampla e qualificada rede credenciada, atendimento ágil e desburocratizado, além de preços competitivos.

Congresso Brasileiro de Gestão Hospitalar Privada

Paralelamente à Expo-Hospital Brasil ocorre o Congresso Brasileiro de Gestão Hospitalar Privada, voltado aos diretores e aos gestores de hospitais. O superintendente de Estratégia, Gestão e Inovação da Seguros Unimed, Fábio Leite Gastal, ministrará, no dia 23 de novembro, a palestra ‘As Perspectivas de futuro e as experiências de uma seguradora especializada no setor da Saúde’, às 16h40.

Evento: Expo-Hospital Brasil
Data: 22, 23 e 24 de novembro de 2017
Local: Minascentro, Av. Augusto de Lima, 785 – Centro, Belo Horizonte
Site: http://expohospitalbrasil.com.br/
Estande Seguros Unimed: nº21
Congresso Brasileiro de Gestão Hospitalar Privada
Palestra da Seguros Unimed: ‘As Perspectivas de futuro e as experiências de uma seguradora especializada no setor da Saúde’ (23 de novembro, das 16h40 às 17h40).

Delta Assistance anuncia Gabriel Prezenszky como consultor 39

Profissional tem mais de 35 anos de experiência no mercado de seguros

O executivo Gabriel Prezenszky / Divulgação

Em pouco mais de três anos a Delta Global Assistance se projetou no mercado oferecendo serviços de assistência 24h para veículos leves e pesados, com a rápida expansão a empresa vem chamando a atenção do mercado pelo competente time de profissionais recrutados.

Quem se juntou ao projeto no último mês foi o executivo Gabriel Prezenszky da GA Consultseg. Gabriel tem mais de 35 anos de experiência no mercado de seguros com passagens por SulAmérica e Berkley.

Gabriel prestará consultoria com objetivo de preparar a empresa para novos desafios “Venho com a missão de levar o trabalho diferenciado feito pela Delta para os grandes canais de distribuição e empresas do mercado segurador” ressalta Gabriel.

O diretor executivo, Nícolas Galvão, comemora a chegada de um profissional com larga experiencia e respeito no mercado “Criamos a Delta para transformar a relação entre o cliente final e os serviços de urgência tradicionais do mercado. A vinda do Gabriel através da GA Consultseg, reforça nosso compromisso de perpetuar a empresa entre as grandes do setor. Estamos só começando.” destaca.

Com escritórios em Porto Alegre e São Paulo, a Delta hoje trabalha com assistência 24h com cobertura nacional, seu modelo de negócio se destaca pelo atendimento personalizado, com um discurso mais próximo tanto dos corretores quanto dos clientes. Com um setor destinado para cuidar de frotas, a empresa é considerada uma das maiores da América Latina neste segmento de mercado.

SulAmérica participa de debate promovido pelo Sincor-RJ 35

Evento visou planejar tendências e oportunidades no mercado de seguros para 2018

A SulAmérica, maior seguradora independente do País, participou do V Serra Debate, evento realizado no dia 11 deste mês pelo Sindicato dos Corretores e Corretoras do Rio de Janeiro (Sincor-RJ), no hotel Vila Real, em Petrópolis, Região Serrana do estado fluminense. O evento teve como objetivo planejar estratégias de trabalho e as principais tendências e oportunidades do mercado de seguros para 2018.

As palestras contaram com a participação da diretora comercial da Regional Rio de Janeiro e Espírito Santo da seguradora, Solange Zaquem, e da diretora Técnica e de Relacionamento com Clientes de Saúde e Odonto, Raquel Giglio, além da equipe local da SulAmérica. Nelas, a companhia apresentou suas novidades para o mercado e o portfólio dos produtos saúde e odonto.

“É com muita satisfação que a SulAmérica participa de mais este evento e reforça sua atuação com os corretores do Estado do Rio, com quem mantemos um estreito relacionamento. Ressaltamos a importância em atualizá-los frente ao período de inovações tecnológicas que o mercado de seguros se encontra, para que os empreguem como aliados na hora de fechar bons negócios”, pontua Zaquem.

As novidades do portfólio de saúde e odonto foram apresentados pela diretora técnica e de Relacionamento com Clientes de Saúde e Odonto, Raquel Giglio. “Somos referência nacional em planos de saúde e odontológicos. Investimos constantemente em novidades que atendam às necessidades dos nossos clientes, e, em paralelo, é nosso dever oferecer todo o suporte ao corretor para que ele possa conhecer os produtos e sanar suas dúvidas”, afirmou.

Com o tema “Fazer Diferença Faz Diferença”, o evento reuniu mais de 130 participantes, entre eles o presidente do Sincor-RJ, Henrique Brandão, o superintendente da Susep, Joaquim Mendanha, além dos principais nomes e lideranças do setor de seguros da região.

O avanço gradual do microsseguro na América Latina 55

Coberturas amparam quase 53 milhões de pessoas e dependem de marco mais favorável para ampliar taxa de cobertura

Ainda que não tenha alcançado o estado de arte em termos de número de segurados, de coberturas adequadas e de celeridade na liquidação, o microsseguro avança na América Latina e ampara atualmente 52,1 milhões de pessoas na região. Estas são algumas das conclusões extraídas da 13ª Conferência Internacional de Microsseguros, realizada em Lima, no Peru, na semana passada, sob auspícios da Asociación Peruana de Empresas de Seguros (Apeseg) e da Fundação Munique Re.“A América Latina e Caribe têm aferido um crescimento substancial dos microsseguros. Entretanto, eventos recentes, como inundações no Peru ou terremotos e furações nestas regiões, demonstram que as proteções para pessoas de baixa renda ainda não são suficientes”, reconheceu Dirk Reinhard, vice-presidente de Fundación Munich Re, para quem o avanço do microsseguro dependerá de maior apoio governamental e de marcos regulatórios que facilitem a compra de coberturas e acelerem o pagamento de indenizações por meio remotos.

Segundo ele, os governos de toda a região reconhecem o papel importante do microsseguro, o que pode ajudar pessoas a custear perdas tanto de riscos catastróficos quanto cotidianos. Presidente da Apeseg e da 13ª Conferência Internacional de Microsseguros, Eduardo Morón Pastor destacou a importância de melhorias no marco regulatório do microsseguro e de estudos sobre necessidades mais adequadas dos consumidores como fatores para gerar aumento da demanda potencial dos produtos.

De qualquer forma, os prêmios de microsseguros entre 2013 e 2016 registraram incremento de 1.799% na região, com destaque para o Brasil, Nicarágua e Peru. No México, a arrecadação teve evolução média anual de 36% entre 2007 y 2017. Curiosamente, as comissões de corretagem tiveram redução, de 20% para 12%, ao passo que a sinistralidade média permanece relativamente baixa, na faixa de 46%. Há expansão em coberturas para atividades agrícolas, além de relativa expansão das apólices de Vida.

Os recentes desastres naturais ocorridos na região, porém, criam o desafio de tornar o seguro mais efetivo, a partir do desenvolvimento de estratégias para mitigar riscos, a fim de que os mais pobres se tornem mais resistentes e menos vulneráveis aos infortúnios. “Nosso objetivo deve ser o de ajudar pessoas a desenvolver sua capacidade de reação e reconstrução, barrando a volta da espiral da pobreza”, afirmou Katharine Pulvermacher, diretora executiva de Microinsurance Network, a plataforma que reúne diversas instituições interessadas na promoção dos seguros inclusivos em direção às populações mais pobres do mundo.

Futuros corretores de Curitiba aprendem a prática da profissão 32

Iniciativa destinada aos alunos dos Cursos para Habilitação de Corretores de Seguros contou com a presença de nove seguradoras

A Escola Nacional de Seguros promoveu, no dia 6 de novembro, mais uma edição da Oficina do Corretor de Seguros, dessa vez em sua Unidade em Curitiba (PR). A iniciativa é voltada para os alunos dos Cursos para Habilitação de Corretores de Seguros, ministrados pela Escola, e visa apresentar o lado prático da profissão aos futuros profissionais.

O evento contou com a participação de 124 alunos, que tiveram a oportunidade de conhecer como é o dia a dia de grandes seguradoras. As empresas, por sua vez, apresentarem produtos e explicaram detalhes sobre algumas modalidades. Estiveram presentes as seguradoras AIG, Liberty, HDI, Equatorial, BB e Mapfre, Porto Seguro, SulAmérica, OdontoPrev e Extramed.

A edição também foi prestigiada por diversos docentes da Escola. “A Oficina do Corretor de Seguros é uma oportunidade ímpar para os nossos alunos vivenciarem e conhecerem as seguradoras, além de enriquecerem ainda mais o conhecimento adquirido ao longo do curso, com as apresentações e informações repassadas pelas seguradoras”, afirmou o professor Paulo Oliveira.

Ele também destacou que a Oficina sempre gera feedback positivo, tanto por parte dos alunos como das seguradoras. “O evento acrescentou muito para mim como futuro corretor”, afirmou o aluno Ricardo Marcolino.