SulAmérica apresenta Orquestra Ouro Preto em Belo Horizonte 21

Com patrocínio da seguradora, músicos unem erudito e popular no espetáculo The Beatles

Divulgação

A SulAmérica, maior seguradora independente do País, apresenta o espetáculo The Beatles, com a Orquestra Ouro Preto, em Belo Horizonte. A apresentação acontece no dia 14 de outubro, às 20h, no Grande Teatro do Sesc Palladium.

A atração integra o Circuito SulAmérica de Música e Movimento, programa da seguradora que tem por objetivo incentivar eventos culturais e esportivos por todo o país. “É com grande satisfação que apoiamos mais este espetáculo alinhado ao nosso compromisso em promover o acesso à cultura. Trazemos aos mineiros uma atração composta pela diversidade musical que se soma aos atrativos da cidade”, pontua o diretor da regional Minas Gerais e Centro-Oeste da seguradora, Marco Neves.

The Beatles, que estreou nacionalmente em 2010 e internacionalmente em 2012 na International Beatle Week – Liverpool, traz 17 músicas do grupo. A atração abrange toda a trajetória do quarteto em uma viagem sonora que substitui a palavra cantada por instrumentos como violino, violoncelo e baixo.

Fundada pelo compositor e professor Rufo Herrera e pelo professor Ronaldo Toffolo em 2000, a Orquestra Ouro Preto, composta por cerca de 20 músicos, vai do repertório dito padrão a projetos de caráter artístico-pedagógico. Atualmente tem como diretor artístico e regente titular o maestro Rodrigo Toffolo. A turnê se encerra na capital mineira e já passou por Recife, Rio de Janeiro e Curitiba.

O Circuito SulAmérica Música e Movimento, que completa nove anos em 2017, já patrocinou espetáculos que foram sucesso em todo o país, dentre eles, Tim Maia – Vale Tudo, As Noviças Rebeldes, Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz, Palavra Cantada, Turma da Mônica – O Show e recentemente Vamp – O Musical. A seguradora também patrocina eventos de esporte de participação, que buscam incentivar a prática de atividade física por meio de ações e iniciativas em diversas cidades, como o circuito Up Night Run.

Operação Desmanche apreende mais de dez toneladas de sucata automotiva em Canoas 77

No local eram armazenadas substâncias tóxicas nocivas ao meio ambiente

A 52ª edição da Operação Desmanche foi desencadeada na última terça-feira (14), em Canoas, Região Metropolitana de Porto Alegre. Um estabelecimento foi interditado por crime ambiental e o proprietário foi encaminhado para a delegacia de polícia da cidade. No local eram armazenadas substâncias tóxicas nocivas ao meio ambiente. Além disso, cerca de dez toneladas de sucata automotiva foram apreendidas. A ação visa a coibir o funcionamento de estabelecimentos irregulares, os chamados ‘ferros velhos’, além de combater a receptação e o desmanche de veículos roubados.

Desde a sua primeira edição, em fevereiro de 2016, a operação já resultou na prisão de mais de 60 pessoas, além de 85 locais interditados e mais de três mil toneladas de sucata automotiva apreendidas. De acordo com a coordenadora da força-tarefa da Operação Desmanche, capitã Marta França Moreira, essa é a terceira vez que a operação acontece em Canoas. “Estamos intensificando as ações de fiscalização nas cidades da Região Metropolitana de Porto Alegre, pois sabemos que é uma área com bastante incidência desse tipo de crime”, apontou.

Trabalho Integrado

A operação é resultado da união de esforços entre Polícia Civil, Brigada Militar, Instituto Geral de Perícias e o Detran/RS. Além disso, as peças apreendidas são encaminhadas para a Gerdau que, graças a uma parceria com o Estado, as transformam em material de trabalho e dá um novo destino para os objetos com a reciclagem.

A operação já passou por 25 municípios do Rio Grande do Sul: Santa Maria, Carlos Barbosa, Sapiranga, Eldorado do Sul, Erechim, Guaíba, Porto Alegre, Cachoeirinha, Portão, Gravataí, Viamão, Sapucaia do Sul, Canoas, Novo Hamburgo, Montenegro, Pelotas, São Sebastião do Caí, Estrela, Parobé, Esteio, Alvorada, Camaquã, Caxias do Sul, Capão da Canoa e Torres.

Força-tarefa

A força-tarefa foi designada pelo governador José Ivo Sartori para atuar na fiscalização dos estabelecimentos ilegais. Cada um dos órgãos envolvidos tem uma função específica nas operações. A Secretaria da Segurança Pública coordena o trabalho do grupo e também define os alvos pelo Setor de Inteligência. O Instituto Geral de Perícias tem a função de identificar peças roubadas e atua na parte criminal das operações, juntamente com a Polícia Civil, que também efetua as prisões.

O Detran/RS autua administrativamente as empresas e coordena todo o trabalho de apreensão da sucata e sua destinação para reciclagem. A Brigada Militar, por fim, faz a segurança de toda a operação com policiais do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM).

Consulta a peças

O consumidor também pode ajudar a desestimular o comércio ilegal de peças usadas, comprando somente em empresas credenciadas ao Detran/RS. Essas empresas têm na fachada o logotipo da autarquia, e cada peça é vendida com código de barras e nota fiscal eletrônica. Também é possível consultar no site, a relação de empresas credenciadas ao Estado. Nos chamados Centros de Desmanches de Veículos (CDVs), além da garantia de origem lícita, as peças passaram por aval de um responsável técnico, que atesta suas condições de segurança. No link também é possível fazer uma busca por peças e por município.

Delta Assistance anuncia Gabriel Prezenszky como consultor 36

Profissional tem mais de 35 anos de experiência no mercado de seguros

O executivo Gabriel Prezenszky / Divulgação

Em pouco mais de três anos a Delta Global Assistance se projetou no mercado oferecendo serviços de assistência 24h para veículos leves e pesados, com a rápida expansão a empresa vem chamando a atenção do mercado pelo competente time de profissionais recrutados.

Quem se juntou ao projeto no último mês foi o executivo Gabriel Prezenszky da GA Consultseg. Gabriel tem mais de 35 anos de experiência no mercado de seguros com passagens por SulAmérica e Berkley.

Gabriel prestará consultoria com objetivo de preparar a empresa para novos desafios “Venho com a missão de levar o trabalho diferenciado feito pela Delta para os grandes canais de distribuição e empresas do mercado segurador” ressalta Gabriel.

O diretor executivo, Nícolas Galvão, comemora a chegada de um profissional com larga experiencia e respeito no mercado “Criamos a Delta para transformar a relação entre o cliente final e os serviços de urgência tradicionais do mercado. A vinda do Gabriel através da GA Consultseg, reforça nosso compromisso de perpetuar a empresa entre as grandes do setor. Estamos só começando.” destaca.

Com escritórios em Porto Alegre e São Paulo, a Delta hoje trabalha com assistência 24h com cobertura nacional, seu modelo de negócio se destaca pelo atendimento personalizado, com um discurso mais próximo tanto dos corretores quanto dos clientes. Com um setor destinado para cuidar de frotas, a empresa é considerada uma das maiores da América Latina neste segmento de mercado.

SulAmérica participa de debate promovido pelo Sincor-RJ 33

Evento visou planejar tendências e oportunidades no mercado de seguros para 2018

A SulAmérica, maior seguradora independente do País, participou do V Serra Debate, evento realizado no dia 11 deste mês pelo Sindicato dos Corretores e Corretoras do Rio de Janeiro (Sincor-RJ), no hotel Vila Real, em Petrópolis, Região Serrana do estado fluminense. O evento teve como objetivo planejar estratégias de trabalho e as principais tendências e oportunidades do mercado de seguros para 2018.

As palestras contaram com a participação da diretora comercial da Regional Rio de Janeiro e Espírito Santo da seguradora, Solange Zaquem, e da diretora Técnica e de Relacionamento com Clientes de Saúde e Odonto, Raquel Giglio, além da equipe local da SulAmérica. Nelas, a companhia apresentou suas novidades para o mercado e o portfólio dos produtos saúde e odonto.

“É com muita satisfação que a SulAmérica participa de mais este evento e reforça sua atuação com os corretores do Estado do Rio, com quem mantemos um estreito relacionamento. Ressaltamos a importância em atualizá-los frente ao período de inovações tecnológicas que o mercado de seguros se encontra, para que os empreguem como aliados na hora de fechar bons negócios”, pontua Zaquem.

As novidades do portfólio de saúde e odonto foram apresentados pela diretora técnica e de Relacionamento com Clientes de Saúde e Odonto, Raquel Giglio. “Somos referência nacional em planos de saúde e odontológicos. Investimos constantemente em novidades que atendam às necessidades dos nossos clientes, e, em paralelo, é nosso dever oferecer todo o suporte ao corretor para que ele possa conhecer os produtos e sanar suas dúvidas”, afirmou.

Com o tema “Fazer Diferença Faz Diferença”, o evento reuniu mais de 130 participantes, entre eles o presidente do Sincor-RJ, Henrique Brandão, o superintendente da Susep, Joaquim Mendanha, além dos principais nomes e lideranças do setor de seguros da região.

Justiça acaba com operação de seguro pirata 759

‘Garantia Veicular’ oferece riscos ao consumidor

O juiz de Direito Ailton Alfredo de Souza, titular da 27ª vara Cível de Recife, determinou a dissolução de sociedade que comercializava seguro pirata no âmbito Estado de Pernambuco, sob a nomenclatura de “Garantia Veicular”, tendo em vista o risco de dano ao consumidor decorrente do exercício ilegal de atividade empresarial que não observava as normas regulamentadoras da Susep, do CNPS e do decreto-lei 73/66.

A ação foi ajuizada pelo Sindicato das Empresas de Seguros Privados, de Resseguros, de Previdência Complementar e de Capitalização do Norte/Nordeste (SindSeg N/NE). O sindicato alegou que a empresa desenvolvia atividade irregular de exploração de seguros privados no Estado sem autorização da Susep ou qualquer controle e/ou supervisão estatal no que tange à constituição das reservas técnicas, não detendo, ainda, o capital mínimo exigido para atuação no mercado.

Em sua defesa, a empresa alegou que não comercializava seguro, mas, na realidade, produto denominado de “Garantia Veicular”, sem a presença de cláusulas constantes nas apólices comercializadas no mercado e com cobertura reduzida, razão pela qual não estaria sujeita a supervisão da Susep.

Contudo, o magistrado reconheceu que, independentemente do nomen iuris emprestado ao produto comercializado pela ré, o fato é que o consumidor tem à primeira vista a contratação de um seguro, razão pela qual a empresa não poderia atuar no mercado sem autorização da Susep e sem atender a todas as exigências legais previstas na legislação que regulamenta o produto no país.

Segundo ele, por não cumprir as exigências legais para atuar no mercado, a empresa exercia suas atividades em concorrência desleal com as demais seguradoras do país, as quais tem um maior custo operacional por atender as normativas em vigor, existindo fortes indícios da prática dos crimes de concorrência desleal e contra a economia popular.

Desta forma, o magistrado determinar o cancelamento dos registros da empresa perante a Junta Comercial e a Receita Federal, sendo determinado a dissolução da sociedade e a expedição de ofício ao MP para apuração dos potenciais crimes cometidos.

O advogado Leonardo Cocentino, sócio do Queiroz Cavalcanti Advocacia, representou o SindSeg N/NE.

Black Friday: os cuidados com a segurança nas compras pela internet 54

Golpistas aproveitam a data para enviar falsas ofertas tentadoras

A Black Friday chegou. A mega liquidação, tradicional nos Estados Unidos pelos descontos expressivos concedidos pelos varejistas em apenas um único dia, também acontece no Brasil de uns anos para cá, sempre na última sexta-feira de novembro. Em 2017, embora oficialmente esteja marcada para o dia 24/11, muitas empresas já estão anunciando campanhas nas sextas-feiras que antecedem a data.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) orienta a população a redobrar ainda mais os cuidados nas compras feitas em sites de e-commerce. É comum os fraudadores aproveitarem a data para enviar falsas ofertas tentadoras. Pelo “anseio” de aproveitá-las, os consumidores podem acabar caindo em armadilhas.

Por isso, a entidade destaca as seguintes orientações:

• Ter muito cuidado com e-mails de promoções que possuam links. Ao receber um e-mail não solicitado ou de um site no qual não esteja cadastrado para receber estas promoções, é importante verificar se realmente se trata de uma empresa idônea. Acesse o site digitando os dados no navegador e não clicando no link. Ao clicar em um link desconhecido, o consumidor pode ser direcionado para uma página falsa, ou mesmo instalar aplicativos maliciosos na sua máquina. Por estes aplicativos, os fraudadores “pescam” dados pessoais – como nomes de usuários e senhas – para utilizá-los na compra de produtos de forma fraudulenta. Essa técnica é comumente chamada de “phishing”.

• Ao utilizar sites de busca, verificar cuidadosamente o endereço (URL) para garantir que se trata do site que deseja acessar. Fraudadores utilizam-se de “links patrocinados” para ganhar visibilidade nos resultados de buscas.

• Dar preferência aos sites conhecidos e verificar a reputação de sites não conhecidos, verificando os comentários de clientes que já utilizaram esses sites.

• Nunca utilize um computador público ou de um estranho para efetuar compras ou colocar seus dados bancários.

• Sempre utilize, em seu computador ou smartphone, softwares e aplicativos originais e mantenha sempre um antivírus atualizado.

Além dos cuidados digitais nesta época de promoções, é importante também reforçar a segurança no dia a dia, seguindo algumas recomendações:

• Caso o consumidor receba uma ligação para confirmação de suposta compra no seu cartão, a qual não reconheça, não informe dados pessoais, tampouco digite sua senha ao telefone. Os bancos e operadoras de cartão podem solicitar que você confirme dados pessoais, mas nunca vão lhe pedir para digitar sua senha. Também não permita que venham buscar o seu cartão. Os bancos não retiram cartões por meio de portadores e não pedem que você informe suas senhas de acesso. Ao receber esse tipo de contato, deve-se desligar o telefone imediatamente e contatar o banco utilizando somente os números informados verso do cartão ou no site oficial.

• Após receber uma ligação desse tipo, antes de fazer uma ligação ao banco, verificar se há sinal de discagem no seu telefone. Em algumas situações específicas, fraudadores podem usar técnicas para deixar a linha presa, para que o consumidor acredite que ligou para seu banco.

• Não aceitar ajuda de estranhos em salas de autoatendimento dos bancos. Estranhos podem utilizar de técnicas de “ajuda” para visualizar os dados da conta ou do cartão, ou mesmo trocá-lo por outro.

• Manter o cartão sempre em seu poder quando for utilizar o Autoatendimento. Faça você mesmo suas transações ou peça ajuda para familiares – nunca aceite ou peça ajuda de estranhos.