Atenção às oportunidades garantem futuro tranquilo 1065

Pelotas recebe Seminário de Seguros do Sincor-RS

O vice-presidente corporativo da Icatu Seguros, César Saut / William Anthony

A cidade de Pelotas, no sul do Estado, recebeu o último Seminário de Seguros promovido pelo Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (10). “A cidade é hoje um polo de suma importância para os corretores e a região Sul como um todo vem crescendo constantemente. Por isso trouxemos a quinta edição deste evento, que faz parte do nosso projeto de interiorização, e que visa a atualização profissional e troca de experiências”, destacou Ricardo Pansera, presidente do Sincor-RS.

Ricardo Pansera, presidente do SIncor-RS, e André Thozeski, diretor de Marketing da entidade / William Anthony

A tarde foi dividida em dois painéis. O primeiro, sobre novas oportunidades, contou com o vice-presidente corporativo da Icatu Seguros e presidente da Rio Grande Seguros, César Saut, o superintendente da Região Sul da Bradesco Seguros, Anderson Mundim, e a gerente de automóvel da HDI, Ana Luiza Dal Pian, como expositores. Além da participação de Pansera como mediador.

Saut salientou a importância de se enfrentar o pessimismo, característica que muitos brasileiros demonstram ao se referir ao seu próprio país. “O Brasil é um poço de oportunidades, os mercados que mais crescem no mercado de seguro de pessoas é China e Brasil, com uma perspectiva de 5 a 10%”, salientou ao lembrar que 90% da população nacional não possui seguro de vida, o que representa grandes oportunidades.

O mercado de seguros retorna à sociedade R$ 222 bilhões, por parte das seguradoras. Para o superintendente da Bradesco Seguros, não há como fugir das obrigações sociais inerentes ao papel do seguro e das práticas de atender bem, tanto corretores como segurados. “Atualmente todo mundo quer agilidade e eficiência e, além disso, se faz necessário ofertar todos os tipos de proteção ao segurado para que as soluções sejam ainda mais completas”, disse.

Ana Luiza Dal Pian focou nos desafios e perspectivas do mercado de seguro de automóvel. Com a constante mudança de comportamento do consumidor brasileiro, que pode acarretar na diminuição de carros nas ruas devido às novas tecnologias que oportunizam serviços de compartilhamento, é importante ao mercado de seguros estar atento a essas transformações. “A HDI não quer tirar ninguém do mercado, e sim fazer o ecossistema funcionar com a ajuda da tecnologia”, complementou.

Com a mediação do advogado Juliano Ferrer, a especialista de seguro de pessoas da MAPFRE, Katiane Frigulha, e o subscritor de riscos de engenharia e Responsabilidade Civil da Sompo Seguros, Luciano Azevedo, comandaram o segundo momento do Seminário de Pelotas. Para a especialista da MAPFRE, o seguro educacional ainda precisa ser mais explorado: “É um universo azul para os corretores navegarem e até mesmo perguntarem às escolas ao seu entorno se estão protegidas por uma apólice. Quanto mais for falado, mais as pessoas vão entendendo”.

Azevedo diferenciou risco de engenharia e responsabilidade civil: o primeiro é a proteção a própria obra e o segundo danos a terceiros. “Precisamos entender o que o cliente quer e do que ele precisa”, lembrou ao ressaltar que apólices como essas tem na assessoria do corretor uma peça fundamental. “O seguro nos traz otimismo, pois é ele que garante a tranquilidade social”, refletiu o mediador Juliano Ferrer ao encerrar o momento.

Seminário de Seguros em Pelotas – Todas as imagens

Sustentare alcança marca de 100 Unidades de Negócios 2536

Empresa expandiu também em Santa Catarina

Marcos Stock Trevisan é CEO da Sustentare Seguros
Marcos Stock Trevisan é CEO da Sustentare Seguros.

A Sustentare Seguros atingiu a marca de 100 Unidades de Negócios no fechamento do primeiro semestre do ano. Os escritórios estão concentrados no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. “Batalhamos bastante para chegar a esta marca porque entendemos que ainda há muito potencial para crescer. Estas Unidades estão somando forças junto conosco e nos ajudando a cada vez mais entregar um serviço de qualidade”, destaca o CEO da Sustentare Seguros, Marcos Stock Trevisan.

Alcançar este número foi possível graças à meta traçada pela empresa no final do ano passado, com uma operação de expansão planejada no estado vizinho, que hoje já conta com vinte corretores. “Tudo isso aconteceu depois termos ficado 2016 sem colocar nenhum parceiro, modificando nosso regime fiscal e contratos. Já em 2017 houve um aumento considerável do número de Unidades e agora em 2018 foi momento de colocar cada vez mais parceiros, com frentes de expansão nos dois estados da região Sul”, comenta.

Sincor-RS recebe SulAmérica em Porto Alegre 1934

André Lauzana é vice-presidente Comercial e de Capitalização da SulAmérica

Entidade e seguradora montaram agenda de trabalho e comentaram oportunidades de negócios para a região

O presidente do Sincor-RS, Ricardo Pansera e sua Diretoria receberam o vice-presidente Comercial, André Lauzana, e o diretor regional Sul da SulAmérica, Gilson Bochernitsan, no último dia 12 de julho, em Porto Alegre. No encontro, os executivos montaram uma agenda de trabalho para tratar temas atuais que estão na agenda do Sincor-RS, bem como comentaram sobre o crescimento econômico do Rio Grande do Sul para os próximos anos e as oportunidades de negócios para a região.

Nestes primeiros meses à frente da área Comercial da SulAmérica, Lauzana está intensificando as ações de relacionamento com os sindicatos regionais, iniciando com o Sincor-RS. O executivo ressaltou os dados de produção do Rio Grande do Sul, que se consolida como o terceiro estado em maior volume de vendas de seguros no Brasil* e a importância do sindicato neste resultado. Ele ainda reforçou que “temos um grande desafio para o mercado de seguros dentro deste mundo digital cada vez mais dinâmico, e o papel do corretor é fundamental para explorarmos as oportunidades de negócios”.

O diretor da regional Sul ainda enalteceu a importância da parceria entre o Sincor e a SulAmérica, e reafirmou o compromisso de estar ainda mais presente no dia a dia dos corretores gaúchos. “Sempre tivemos um relacionamento de credibilidade e transparência com o Sincor e seus mais de cinco mil corretores, e estreitaremos cada vez mais esta parceria”, afirma Gilson.

*(segundo apuração da SUSEP até maio 2018, prêmios emitidos todos os ramos exceto VGBL e DPVAT).

Brasesul conta com cobertura especial do JRS 4292

Confira a programação do maior evento de corretores no Sul do Brasil

Os Sindicatos dos Corretores de Seguros de Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná promovem, nos próximos dias 19 e 20 de julho, em Florianópolis (SC), a volta do Brasesul. O objetivo do evento é propiciar integração, troca de informações, conhecimento, atualização profissional e ainda fortalecer o relacionamento com as seguradoras.

Saiba mais: Seguradoras participam em peso do Brasesul.

Todos os momentos contam com cobertura especial do JRS, maior empresa de comunicação voltada ao mercado de seguros na região. A repercussão completa acontece no programa Seguro Sem Mistério, apresentado no Bah!TV do Rio Grande do Sul, na Revista JRS e nos demais veículos do grupo.

Veja também: Congresso Sul Brasileiro reserva espaço para debates

A organização do Brasesul acaba de divulgar a programação completa do encontro. Confira abaixo:

Quinta-feira / 19 de julho:

09:00 Abertura da secretaria – credenciamento
15:00 Abertura da Feira do Mercado Segurador
16:00 Tarde das Mulheres – Café/Palestra com Maria Helena Monteiro
18:30 Solenidade de Abertura
19:00 Palestra – “99,9% não é 100% Você Pode Mais”, com Marcos Scaldelai
20:30 Jantar e show com a Banda Dazaranha – Patrocínio HDI Seguros

Feira do mercado segurador
15:00 Inicio Feira do Mercado Segurador
22:00 Encerramento Feira do Mercado Segurador

Sexta-feira / 20 de julho:

08:30 Abertura da secretaria
09:00 Palestra Realidade e Perspectiva do Setor de Seguros no Brasil, com Armando Vergílio dos Santos
09:30 Painel – Dirigentes de Seguradoras e Corretores de Seguros
11:30 Palestra sobre Sucessão nas Empresas com o consultor Gustavo Sette
12:30 Almoço – Patrocínio Allianz Seguros
14:00 Palestra Internacional com Joe Jordan – Patrocínio Porto Seguro, com “Tradução Simultânea”
15:30 Palestra – Inovação e Criatividade na Era Digital, com Martha Gabriel
17:00 Educação Continuada Funenseg com Robert Bittar, Mario Pinto e Maria Helena Monteiro
17:45 Palestra – Tempo de Oportunidades – “Criando defensores de sua marca e do seu negócio” com conferencista Gilclér Regina
19:00 Atividades no Espaço do Mercado Segurador
21:30 Jantar de encerramento com mini Oktoberfest – Patrocínio Bradesco Seguros Bandas: Velhos Camaradas e Tropical Band
Sorteio dos 3 carros (participarão do sorteio final dos carros, os contemplados com as chaves sorteadas durante as palestras e painéis)

Feira do mercado segurador
10:00 Inicio Feira do Mercado Segurador
22:00 Encerramento Feira do Mercado Segurador

Crescente risco judicial eleva contratação de seguro garantia 1901

Justiça

É uma alternativa para alienação ou congelamento de bens, caução em dinheiro ou fiança bancária

O mercado de seguro garantia judicial no Brasil cresceu 46,67% e movimentou R$ 2,2 bilhões em 2017, resultado superior a R$ 1,5 bilhão registrado em 2016, segundo levantamento da consultoria de risco e corretora Marsh que analisou dados das seguradoras reportados para a Superintendência de Seguros Privados (Susep) nos dois períodos. Em 2017, a modalidade judicial representou cerca de 85% do total do mercado de Seguro Garantia.

Luis Guilherme Menezes é diretor de garantia e crédito da Marsh Brasil
Luis Guilherme Menezes é diretor de garantia e crédito da Marsh Brasil

Essa tendência refletiu na carteira da Marsh. Em 2017, as garantias judiciais tiveram uma expansão de 50% em relação a 2016. Para 2018, a corretora projeta novo crescimento na ordem de 30%. “É grande o número de empresas brasileiras que enfrentam processos tributários, trabalhistas, cíveis e recuperações judiciais no âmbito federal, estadual e municipal. O uso desse seguro foi a alternativa encontrada por elas para não terem que alienar ou congelar bens, apresentar caução em dinheiro ou fiança bancária para garantir o pagamento de dívida. Nosso diferencial perante o mercado, é apoiar nossos clientes para encontrarem a melhor solução de alocação de capital e desenvolver soluções diferenciadas de aprovação de crédito”, afirma Luis Guilherme Menezes, diretor de garantia e crédito da Marsh Brasil. “Contamos com uma estrutura global e capilaridade importantíssima trazendo resultado para o cliente final”, diz Menezes.

“Inclusive, em muitas ações já em tramitação, outras modalidades de garantias caucionadas foram substituídas por apólices de seguros que são menos onerosas. Isso fez com que a garantia judicial concentrasse a maior parte da produção do mercado de seguro garantia”, complementa. Segundo o executivo, o grande ponto é que as empresas têm acesso a créditos com preços muito mais competitivos do que fiança bancária, por exemplo, que podem atingir 50% a 60% de redução de custos. “Dentro do contexto nacional, onde as empresas buscam incessantemente a diminuição da sua matriz de custos, esta ferramenta faz total sentido”, diz.

Evolução da legislação relacionada ao seguro Garantia Judicial

• 2009: Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) publica Portaria nº 1.153, estabelecendo regras e requisitos gerais para a aceitação do seguro garantia judicial como forma de caução dos débitos fiscais da União.
• 2014: Lei nº 13.043 altera a Lei de Execuções Fiscais para incluir, expressamente, o seguro garantia como forma de garantia judicial nas execuções fiscais.
• 2014: Edita-se a nova Portaria PGFN nº164/2014, adequando-a a Nova Lei de Execuções Fiscais. Tal portaria inspira normas mais correlatas por parte das procuradorias dos diversos estados.
• 2015: A recente Lei nº 13.105/2015, que instituiu o Novo Código de Processo Civil, equiparou o seguro garantia judicial a dinheiro para efeito de penhora.

Reforma trabalhista abriu novo mercado

A reforma trabalhista, que entrou em vigor em Novembro de 2017 (Lei nº 13.467, de 13 de julho de 2017), modificando a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), incluiu o seguro nos artigos 882 e 899, pacificando a aceitação da modalidade na esfera judicial.

“Com isso, a apólice de seguro é oferecida ao tribunal como garantia de que o valor do depósito recursal será integralizado na condenação. Desta forma, o seguro garantia está desonerando os depósitos recursais que têm que ser oferecidos pelas empresas. Anteriormente, as empresas precisavam fazer depósitos em dinheiro para garantir a admissibilidade do pedido perante os tribunais”, explica Luis Guilherme Menezes, diretor de garantia e crédito da Marsh Brasil.

Os custos desses depósitos são tabelados pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), fixados em R$ 9.189 para a interposição de recurso ordinário, e em R$ 18.378 para recursos direcionados aos tribunais superiores. “Ainda que o valor individual possa parecer pequeno, nos casos de grandes indústrias, com diversos funcionários, pode-se chegar a quantias bem expressivas. Desenvolvemos inclusive parcerias com as principais seguradoras deste segmento para agilizar a emissão das apólices onde o próprio cliente poderá fazê-la através de um sistema altamente customizado e automatizado. Isto faz com que a apólice possa ser emitida em minutos”, afirma.

Previsul Seguradora inaugura sucursal em São Paulo (SP) 2566

Nova Sucursal SP da Previsul

Com localização estratégica, espaço está situado no melhor eixo corporativo da cidade

Localizada na Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 105, conj 151, Torre Berrini One, Itaim Bibi, a Previsul Seguradora inaugurou na noite desta quarta-feira (12) sua sucursal em São Paulo (SP). O presidente da Previsul, Renato Pedroso, a diretora de Negócios e Marketing, Andréia Araújo, e equipe comercial da Previsul SP receberam corretores da região, personalidades do mercado segurador e a imprensa para um coquetel.

Segundo Renato Pedroso, a nova sucursal foi planejada para acompanhar o crescimento e a evolução da Previsul. “Somos uma empresa orientada para o futuro que acompanha os movimentos e necessidades do mercado. Nossa mudança para esta nova sede, visa proporcionar uma estrutura melhor de atendimento ao corretor de seguros, nosso principal parceiro. Além disso, acompanha a nossa estratégia de crescimento nessa região. Hoje, já estamos presentes em 6 cidades do território paulista, além da própria capital São Paulo.”, destaca.

Renato explica que a evolução da empresa também passa por uma série de ferramentas disponibilizadas que facilitam e agilizam a vida dos corretores, parceiros da companhia. “Uma delas é o Cota+, cotador online que realiza o processo de cotações muito mais rápido e de maneira mais prática. Também temos o Portal do Corretor, canal exclusivo e totalmente digital para que o corretor possa ter acesso a todas as informações sobre cotações e propostas, o aplicativo Previsul, o novo site, e o atendimento online via chatBot e WhatsApp. Tudo isso sempre para facilitar o dia a dia daqueles que fazem parte da Previsul”, ressalta.

A Previsul Seguradora possui 111 anos de atuação e é referência em seguro de pessoas no Brasil. Está presente em 12 estados brasileiros, com aproximadamente 30 pontos de atendimento em todo o país, que oferecem todo o suporte para o corretor, principal parceiro da Previsul.