Crimes de trânsito passam por questões comportamentais 474

‘Mudança na filosofia de condutores, pedestres e demais atores é gradual’, apontou Diza Gonzaga

O Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (SindSeg-RS) realizou, na manhã desta quarta-feira (22), seu tradicional workshop mensal com a palestrante Diza Gonzaga, fundadora da Fundação Thiago de Moraes Gonzaga – do projeto “Vida Urgente”. “Percebemos que existe uma mudança gradual na filosofia de condutores, pedestres e demais atores do trânsito, mas isso só acontece pelo cansaço e com mobilização de mídia”, contou a também arquiteta.

O trânsito é a principal causa de morte de jovens, como aconteceu com o filho de Diza, que dá nome à instituição. “Infelizmente o Tiago embarcou em uma carona sem volta”, lembrou ao atento público. “O Vida Urgente procura trazer esta humanização da questão do trânsito, até então tratada apenas por secretarias de governo ou pela polícia”, completou.

O Vida Urgente integra ainda a Yours, uma ONG mundial inspirada no trabalho dos gaúchos. Diza Gonzaga deu ênfase às campanhas de conscientização que passam desde os pequenos, na escola, aos adolescentes com caronas em festas, shows e eventos. Em debate ainda a questão das indenizações de seguradoras aos motoristas embriagados. “Ainda há uma grande luta para consolidar um novo entendimento sobre esta e outras questões”, comentou.

Confira todas as imagens – Palestra de Diza Gonzaga no Workshop do SindSeg-RS:

Procura por previdência perdeu força em novembro 3767

Procura por previdência perdeu força em novembro

Prêmios e contribuições somaram um total de R$ 10,6 bi

A procura por previdência privada desacelerou em novembro. O mês de novembro do ano passado, individualmente, registrou uma queda de 5,64% em relação ao mesmo período de 2016. Isso não quer dizer que este setor não esteja em expansão, muito pelo contrário.

Veja também: Especialista diz que é o momento de aproveitar o mercado aquecido.

Os prêmios e as contribuições dos planos de acumulação somaram um total de R$ 10,6 bi. O valor representa um crescimento de 7,2% entre janeiro e novembro de 2017. A média entre janeiro e outubro era de 8,8%. Os dados são da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi).

Neste período surgiram rumores sobre a derrota do governo na questão da reforma da previdência pública. As seguradoras, entretanto, não relacionam os números de expansão do regime privado com os resultados obtidos pelo Palácio do Planalto.

Veja também: Governo joga toalha em relação a previdência e apresenta plano B para economia.

No tocante à forma de contratação, mais de 88% do valor total, refere-se a planos contratados sob a forma individual, entre eles aqueles para menores de idade. O restante diz respeito a planos contratados sob a forma coletiva, por sindicatos e associações de classe, para adesão por seus associados, e por empresas, em favor de seus colaboradores.

O ranking de participação das companhias segundo prêmios e contribuições
O ranking de participação das companhias segundo prêmios e contribuições / Fonte: Fenaprevi

Os dados completos podem ser acessados neste link (pdf).

RJ: R$ 607 milhões em prejuízos com roubo de cargas em 2017 774

Apenas a capital fluminense concentrou mais da metade das ocorrências

De acordo com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), em 2017, foram registrados 10.599 casos de roubo de cargas, o que equivale a um crime a cada 50 minutos e prejuízo de R$ 607,1 milhões. A região mais afetada é a capital, que concentrou mais da metade das ocorrências do estado.

Com base em números assustadores, Cyro Buonavoglia, presidente da Buonny, a maior gerenciadora de riscos em transportes e logística do Brasil, considera que alguns eixos devem ser trabalhados em conjunto para a redução das estatísticas.

“É preciso integrar todas as informações disponíveis no Brasil, órgãos públicos e privados, para que as Polícias possam atuar organizadas e com inteligência, cada uma dentro de sua jurisdição, visando o trabalho preventivo e atendimento das ocorrências informadas em tempo real. Um importante passo foi dado pelo Governo Federal com a publicação do Decreto 8.614 de 22/12/2015 instituindo a Política Nacional de Repressão ao Furto e Roubo de Veículos e Cargas para disciplinar a implantação do Sistema Nacional de Prevenção, Fiscalização e Repressão ao Furto e Roubo de Veículos e Cargas. O objetivo é integrar informações no Sistema e ações através do Comitê Gestor desta Política, órgão colegiado de natureza consultiva e deliberativa vinculado ao Ministério da Justiça”, destaca.

“Além disso, é preciso endurecer a legislação penal relativa ao roubo e receptação de cargas para retirar de cena as quadrilhas especializadas no roubo e também os criminosos receptadores. Estes representam o importante elo nesta cadeia criminosa e devem ser detectados e combatidos com muita inteligência”, enfatiza Cyro.

Gerenciar riscos

As tecnologias usadas por gerenciadoras de riscos são ferramentas fundamentais para as operações. De acordo com Cyro, “o importante é começar a gerenciar riscos para analisar e visualizar os benefícios o quanto antes. Inclusive, motoristas autônomos estarão mais protegidos trabalhando em operações e transportes que tenham um PGR – Projeto de Gerenciamento de Riscos acompanhados por uma Gerenciadora de Riscos”.

O Projeto de Gerenciamento de Riscos é específico para cada cliente em função do perfil do transporte e viagem. O plano envolve veículo, tecnologia embarcada e de comunicação, redundâncias, macros de segurança, associação de iscas eletrônicas e escoltas, sensores e atuadores necessários, perfil do motorista, treinamentos técnicos e operacionais, origem e destino, roteirização, plano de viagem e jornada do motorista. “Todos estes itens e seus detalhes são criteriosamente parametrizados pelo nosso conhecimento e experiência de mais de 20 anos em gerenciamento de riscos”, finaliza Buonavoglia.

Banrisul tem maior lucro líquido da história: mais de R$ 1 bi 1150

Banco apresentou resultados ao mercado na noite desta segunda

O Banrisul apresentou ao mercado os resultados do ano passado na noite desta segunda-feira (19). O lucro líquido atingiu um patamar recorde, na ordem de R$ 1,05 bilhão. O evento contou com a presença do governador José Ivo Sartori que reiterou a escolha do quadro diretivo do banco no início do governo, além de maior credibilidade e papel social da instituição. “O ano de 2018 será bem melhor que o de 2017. A reação da economia se mostra nos grandes números do Banrisul, representando uma fatia importante do PIB gaúcho”. Sartori ainda mencionou a presença do Banrisul em quase todos os municípios gaúchos, movimentando a economia, gerando renda e emprego.

O lucro líquido no segmento cartões atingiu o patamar de R$ 222,1 milhões de reais. A credenciadora Vero, por exemplo, cresceu 7,2% e realizou mais de R$ 261 milhões em transações.

O retorno sobre o patrimônio líquido médio foi de 13,5% em 2017, representando 3,2 pontos percentuais acima do apurado em 2016. Os ativos totais alcançaram um saldo de R$ 73,3 bilhões em dezembro passado. Os ativos de crédito alcançaram R$ 31,9 bilhões no período, com aumento de 2,2% nos 12 meses. As operações de crédito apresentaram ampliação de 3,4% no período.

Para o presidente do Banrisul, Luiz Gonzaga Veras Mota, o desempenho recorrente registrado em 2017 frente ao ano de 2016 reflete a estabilidade da margem financeira, o menor fluxo de despesas de provisão e o crescimento, ainda que moderado, das receitas de tarifas e serviços. Parte do aumento das despesas administrativas está relacionada ao incremento nos negócios.

*Com informações de Rádio Pampa.

Associados têm prioridade na participação em eventos do CVG-RS 1413

Entidade abre atividades a partir do dia 27 de março

O Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG-RS) recebe o gerente executivo da diretoria geral de Vida do Banco do Brasil e Mapfre, Wagner Torres, em sua primeira palestra de 2018. O encontro acontece no dia 27 de março, a partir das 8h30min, no Clube do Comércio (Rua dos Andradas, 1085 – Porto Alegre/RS).

O executivo possui mais de 20 anos de experiência no mercado e aborda o assunto: Um novo corretor de seguros para o mercado de vida? Ou um novo mercado para este corretor?

Veja também: A agenda completa do CVG-RS em 2017

O número de participações é limitado, por isso, os associados ao CVG-RS possuem prioridade nas inscrições, a partir do dia 14 de março. No dia 15, se ainda houverem vagas, as mesmas serão disponibilizadas ao mercado em geral. As seguradoras sócias podem inscrever até 12 colaboradores e as Corretoras/Prestadores Sócias até 6 colaboradores, o pedido deve partir sempre da Seguradora ou PJ Associada para os e-mails secretaria@cvgrs.com.br ou cvgrs@terra.com.br com o nome completo das pessoas a serem inscritas e a respectiva atividade que exercem junto à Associada.

GBOEX participa de integração no QG do JRS no Litoral 2153

GBOEX participa de integração no QG do JRS no Litoral

Entidade participa assiduamente das ações de verão e está atenta às inovações do mercado

O sábado foi especial no QG do JRS, no litoral norte do Rio Grande do Sul. Os convidados do GBOEX prestigiaram uma tarde de integração total, regado a um belo churrasco na beira da piscina em dia de muito sol e calor.

“Já é uma tradição para o GBOEX participar da ação litoral. Este ano completamos 105 anos sendo uma entidade sem fins lucrativos, uma entidade associativa, que vem atualizando a gestão gestão com pessoas que tem por objetivo manter todos os valores que sempre fizeram parte desta entidade tão importante”, contou o diretor-presidente da entidade, Ilton Roberto Brum de Oliveira em entrevista ao Seguro Sem Mistério especial.

O apresentador Jota Carvalho elogiou a gestão excepcional realizada pela administração do GBOEX. “Temos uma marca conhecida, que já está há muito consolidada no mercado e faz parte das coisas do nosso Rio Grande do Sul e também de todo o Brasil. Sempre continuamos com nossa preocupação em manter nosso objetivo de proteção às famílias nos momentos em que elas mais precisam”, explicou o diretor-presidente.

Ilton Roberto Brum de Oliveira ainda comentou a importância de ações coletivas do setor de seguros. “Essa troca de conhecimentos e de ideias permite que todos estejam juntos fazendo algo em prol da coletividade”, comentou. “A tradição não exclui a inovação. Buscamos trazer todas as formas de gestão de forma que sejamos sempre competitivos, mais ágil nos processos e atendendo os anseios das pessoas, que vão se renovando. Queremos estar junto com este público e é isso que estamos buscando”, completou.

Convidados especiais do GBOEX aproveitaram um dia incrível no litoral gaúcho

Marco Mattos, Gerente Comercial Nacional do GBOEX, destacou o crescimento fantástico do GBOEX em 2017. Os números foram ampliados em 30%, quando comparados ao ano anterior. “Este é o fruto do trabalho de toda uma equipe, seja em nossa Matriz ou nas Unidades de Negócios, presentes em todos os cantos do País, e principalmente pelo Corretores de Seguros que promovem o nome do GBOEX.