2017: Um grande ano 9832

Confira uma seleção especial de reportagens da Revista JRS na edição 208

Chegamos ao fim de mais um ciclo. É chegada a hora de rever alguns dos principais momentos do mercado de seguros no ano de 2017. Um ano marcado por grandes eventos, como a 15ª edição do Troféu JRS.

A seleção de reportagens veiculadas nessa edição usou como critério a relevância de conteúdos mais acessados no site da Revista JRS na internet e também o período em que foram veiculados, sendo priorizados os conteúdos publicados em edições não tão recentes de nossa publicação, que, mais uma vez, esteve ao lado do mercado de seguros.

Analisando os caminhos do setor e de seus profissionais podemos ter a certeza de um 2018 com resultados ainda melhores. Que o otimismo tome conta de seu negócio no próximo ano e que possamos estar juntos novamente!

Newsletter JRS presenteia assinantes com eBook 2246

Piloto de novo produto será enviado mensalmente a base de assinantes

2018 começa com novos produtos em fase de implementação no JRS. A agência de jornalismo está presenteando todos os assinantes da base do Newsletter JRS com um eBook gratuito sobre segurança em residências no período do veraneio, desenvolvido em parceria com a assessora de imprensa Karem Soares, do Rio de Janeiro. As informações são da Vieira Corretora de Seguros.

A partir de agora, mensalmente, novos temas serão abordados na nova publicação digital do JRS. O grupo de comunicação encerrou o ano passado com o maior crescimento dos últimos 5 anos e ruma patamares ainda mais elevados, em comparação com os demais concorrentes de atuação nacional. “Inovar está no nosso DNA, sempre seguimos desenvolvendo ações que divulguem e promovam a cultura do seguro”, contou o editor-chefe, Jota Carvalho.

O projeto conta com diagramação de William Anthony, que também atua como repórter do Grupo JRS.

Em busca de resultados excepcionais, começa 2018 1883

Confira um editorial preparado pela equipe de reportagem do JRS

Começa uma nova etapa. A oportunidade de fazer diferente, inovar e superar expectativas. Com esta filosofia, o JRS entra em 2018 confiante em grandes resultados, baseado nos excelentes números registrados no ano passado, um dos melhores em audiência e faturamento de nossos produtos.

Você conta há 18 anos com uma seleção das principais notícias dos mercados de seguros, previdência complementar e capitalização. Tudo começou com um jornal impresso, o primeiro do gênero a ser publicado totalmente online. A versão totalmente digital veio logo depois, através do Newsletter JRS. Em 2013 foi a vez de expandir nosso site, que completa 5 anos de operação com foco no hard news e em pautas exclusivas, produzidas pela competente equipe de reportagem chefiada por um dos ícones do mercado brasileiro: Jota Carvalho, que conta com uma trajetória única e boas relações com os mais distintos players do setor.

E por falar em boas relações, um dos focos do JRS neste novo ano é aprimorar nossa aproximação com nosso público, formado por consumidores do ramo segurador, traders, operadores econômicos, seguradores e pelos corretores de seguros. Muitas novidades serão implementadas neste sentido, dando mais vez e voz para que todos os setores sejam representados em nossos veículos.

É o momento de agradecer o carinho de sua confiança. Seguimos juntos na caminhada para a construção de um ano com resultados excepcionais, com recordes em todos os quesitos e com a retomada dos bons rumos na condução do nosso amado Brasil. Tenha um grande 2018!

Cairoli: “Vivemos sob domínio do corporativismo” 13591

Vice-governador do RS fala sobre dificuldades financeiras do Estado

Em recente declaração, o vice-governador do Rio Grande do Sul, José Paulo Cairoli, comentou a difícil situação financeira vivida pelo Estado. Segundo o político, “todos sabem que [o atual governo] recebeu o Estado quebrado financeiramente, ineficiente na prestação de serviços e paquidérmico na capacidade de reação”.

Cairoli elenca os mais de 40 anos de gastos além do que se arrecada como um dos principais pontos de enfrentamento da atual gestão. “Essas são realidades que não se desfazem facilmente. A folha salarial dos servidores consome 75% do que se arrecada. Mais da metade, 56%, são para inativos. 29% da receita corrente líquida é destinada para aposentadorias. Temos 1.1 aposentado ou pensionista para cada funcionário na ativa. Precisamos enxugar a máquina, é óbvio”, prosseguiu.

O vice-governador ainda comentou as dificuldades encontradas pelo governo para votação de projetos. “Quando conseguimos, a muito custo aprovar projetos de reestruturação do Estado, como a extinção de fundações ou combate a privilégios, esbarramos no corporativismo. Estamos sob domínio das corporações e dos sindicatos, vivemos no país da judicialização.

Todo esforço e energia que canalizamos para enxugar a máquina pública esbarra na decisão contrário de apenas um único juiz, casualmente, o juiz de plantão”, explicou. “Funcionários de fundações que estão sendo fechadas recebem os salários em dia, não por decisão do governador, mas por decisões judiciais isoladas que nos impõem essa condição. São vários Estados dentro de um mesmo Estado”, completou.

Há mais de 24 meses os servidores do Executivo não recebem seus salários em dia. “Os outros poderes recebem em dia e ainda se dão aumentos, benefícios e privilégios. Tenho dificuldade, como homem da iniciativa privada, compreender e principalmente aceitar essa anomalia que é o Estado Brasileiro. Não tenho receio de dizer, o Rio Grande do Sul está nesta situação por culpa da nossa sociedade. Devemos participar mais, enfrentar o corporativismo para termos um Estado mais enxuto. Estamos tentando transformar o nosso Estado”, finalizou.

Presidente do IRB Brasil RE recebe prêmio de profissional do ano 11607

José Carlos Cardoso recebe o reconhecimento do CEO da JLT RE em evento na capital paulista

José Carlos Cardoso é presidente do IRB Brasil RE / Reprodução

O presidente do IRB Brasil RE, José Carlos Cardoso, recebeu uma importante premiação na última terça-feira, dia 12/12, em São Paulo. O executivo foi homenageado pelo CEO da JLT RE, Rodrigo Protásio, como profissional do ano, durante o jantar confraternização realizado pela empresa. O evento acontece anualmente e já entrou para o calendário do setor de seguro e resseguro.

Durante o evento, Rodrigo Protásio declarou que José Carlos Cardoso foi o executivo de maior destaque do mercado em 2017 e lembrou sua trajetória profissional, como broker e líder em várias empresas de resseguros. “Este ano, como presidente do IRB, Cardoso coroou sua carreira com o processo de IPO, tornando a companhia a terceira maior exportadora de serviços do Brasil, maior resseguradora do país e uma das maiores da América Latina”, declarou Protásio.

Para Cardoso, parcerias como essa fazem o mercado evoluir e motivam cada vez mais o time do IRB a prestar um serviço de excelência aos seus clientes. “É com muito orgulho que recebo esse reconhecimento de um parceiro tão relevante como a JLT. Atualmente, o IRB ocupa o 1º lugar em lucratividade e a 9ª posição entre as maiores resseguradoras em valor de mercado. Todas essas conquistas são fruto de um trabalho em conjunto para trazer as boas práticas dos mercados mais maduros para o Brasil e a América Latina. Essa é a nossa prioridade”, enfatizou o presidente.

Esta sexta é o último dia para os Corretores de Seguros realizarem o recadastramento 3007

Mais de 45 mil profissionais já deram entrada no processo, porém cerca de 3 mil solicitações ainda constam como não-finalizadas

Amanhã, sexta-feira, dia 15 de dezembro, será encerrado o prazo, estabelecido pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), para o recadastramento do corretor de seguros pessoa física. O não recadastramento implica na suspensão do registro conforme o disposto na Circular da Susep 552, de 17 de maio de 2017.

Segundo o titular da autarquia, Joaquim Mendanha de Ataídes, com a retomada do processo de recadastramento, 2017 já pode ser considerado um marco para a categoria dos corretores de seguros, que também puderam optar pela emissão da carteira de identidade profissional. “Essas são iniciativas que trazem mais segurança aos consumidores, ao mercado de forma geral e ao próprio corretor”, avalia, reiterando que o prazo não será prorrogado.

Sociedades corretoras – o recadastramento terá início em 1º de março de 2018

Um outro ponto importante envolve os corretores de seguros que são os responsáveis técnicos em sociedades corretoras. Caso o corretor pessoa física não realize o processo de recadastramento este ano, o mesmo ficará impedido de atuar como o corretor responsável.

Passo a passo do recadastramento

Ao dar entrada com o pedido de recadastramento no portal da Susep, o corretor precisa estar atento a todos os passos do processo: preencher seus dados nos campos indicados, salvar o cadastro e verificar o recebimento de dois e-mails da Susep. O primeiro e-mail informará o número do seu pedido e o segundo e-mail trará um link, no qual o solicitante deverá clicar para realizar a confirmação do seu pedido e poder continuar com o processo.

A Susep esclarece que os corretores que finalizarem o pedido de recadastramento dentro do prazo e o mesmo permanecer em análise por parte da autarquia, não serão prejudicados e os seus registros continuarão ativos até a conclusão da análise.

Em caso de dúvidas, o site do Instituto Brasileiro de Autorregulação do Mercado de Corretagem de Seguros, de Resseguros, de Capitalização e de Previdência Complementar Aberta (Ibracor) possui um passo a passo detalhado sobre o recadastramento e há linhas diretas para os corretores nos telefones (21) 3233-4146 e (21) 3233-4045, da Susep, e (21) 3509-7070, do Ibracor.