O preço médio do seguro em 5 capitais brasileiras 2047

Levantamento foi realizado com os 10 carros mais vendidos em janeiro

A corretora online Bidu divulgou o valor do seguro para as versões de entrada dos dez carros mais vendidos em janeiro, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Segundo a entidade, foram emplacados, em janeiro, 148.898 automóveis – um aumento de 22,67% em comparação com o mesmo período do ano passado. O Chevrolet Ônix continua a ser o carro mais vendido, com 16 mil unidades.

O levantamento analisa o preço médio mensal do seguro em cinco capitais brasileiras (Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo), utilizando três perfis: homens e mulheres de 35 anos, casados, sem filhos, com garagem em casa e no trabalho, que estão contratando o seguro pela primeira vez, e jovens do sexo masculino, de 23 anos, com garagem em casa e estacionamento no trabalho.

O perfil mulher tem o seguro mais barato entre os estudados (exceto para Ônix, Polo e Gol), enquanto o perfil jovem tem o seguro do carro sempre mais caro, seja qual for o modelo. Para essa faixa etária, os seguros do Compass e do Corolla são os mais elevados. No Rio de Janeiro, por exemplo, o seguro do Compass pode custar até R$ 22.967, quase o dobro do valor para o perfil homem de 35 anos.

Confira, abaixo, as tabelas com os dez veículos mais vendidos em janeiro e o valor do seguro para cada modelo, nos três perfis analisados.

Perfil A: homem de 35 anos, casado, sem filhos, com garagem em casa e no trabalho, e que está contratando o seguro pela primeira vez;  Perfil B: mulher de 35 anos, casada, sem filhos, com garagem em casa e no trabalho, e que está contratando o seguro pela primeira vez; Perfil C: jovens de 23 anos, com garagem em casa e estacionamento no trabalho

Todos os preços dos seguros apresentados são para vigência de um ano.

Congresso Sul Brasileiro reserva espaço para debates 1117

Arquivo JRS

Brasesul fortifica relacionamento entre profissionais do setor

A proximidade entre corretores de seguros e seguradores é um dos principais atrativos do Congresso Sul Brasileiro de Corretores de Seguros (Brasesul), que acontece a partir desta quinta, em Florianópolis (SC).

Saiba mais: Seguradoras participam em peso do Brasesul.

Para enfatizar esse relacionamento, os Sincor-SC, Sincor-PR e Sincor-RS, entidades idealizadoras do congresso, prepararam um painel especial para o segundo dia do evento. Intitulado “Painel das Seguradoras e Corretores de Seguros”, terá como mediador convidado o presidente em exercício da Fenacor, Robert Bittar, e contará com as apresentações dos dirigentes de grandes companhias, falando sobre os planos de suas empresas para aprimorar a parceria com os profissionais da corretagem nos próximos anos.

Confira a programação completa do Congresso Sul Brasileiro

Sob o tema “O que podemos esperar do futuro – caminhos, alternativas e soluções”, as apresentações serão focadas em como a relação com o corretor, peça-chave para o desenvolvimento do mercado, é vista pelas principais seguradoras. O painel terá espaço para perguntas do público, que serão feitas via WhatsApp.

Sindicatos das seguradoras promovem encontro no RS 5861

Presidentes e grandes nomes do setor participaram de importantes discussões

Os Sindicatos das Seguradoras estão sempre atentos às transformações e discussões que dominam o mercado brasileiro de seguros. Neste sentido, na última sexta-feira (06), teve início mais um encontro dos presidentes dessas entidades.

Nomes como Mauro César Batista, presidente da entidade em São Paulo; João Possiede, presidente da entidade no Paraná e Mato Grosso; Rogerio Spezia, presidente do sindicato em Santa Catarina; Mucio Novaes, presidente nas regiões Norte e Nordeste; além de demais executivos e presidentes de Sindsegs nas demais partes do Brasil, marcaram presença nas terras frias do Rio Grande do Sul.

“Tivemos um grande dia de trabalhos. Nossas pautas normalmente visam integração e interação das ações com trocas de experiências e decisões de medidas futuras entre os presidentes dos Sindicatos das Seguradoras do Brasil”, comentou Guacir de Llano Bueno, presidente do Sindseg/RS.

Encontro de presidentes e executivos dos Sindsegs – Todas as imagens:

Seguro auto e assistência 24 horas: entenda cada serviço 1131

Assistência carro

Saiba como proceder e a quem acionar

É comum que, com a correria do dia-a-dia, a manutenção periódica do veículo fique em segundo plano. E vamos combinar que a má qualidade dos asfaltos da cidade somada ao tempo gasto nos engarrafamentos desgastam cada vez mais os veículos, fazendo com que o risco de contratempos no trânsito seja maior.

Caso esses imprevistos ocorram, é necessário saber como proceder e a quem acionar. “Existem duas opções distintas: a proteção integral do veículo, garantida pelo seguro auto ou apenas a assistência 24h, para eventualidades. As duas possuem vantagens, mas é preciso estar ciente dessas diferenças para utilizar cada uma no momento apropriado”, afirma Fábio Lucato, diretor comercial da Allianz Partners Brasil. No segmento de assistência, a empresa atua no país com as marcas Mondial Assistance e Allianz Global Assistance.

Umas das principais diferenças está na forma de contratação do serviço: a apólice de seguro é contratada por meio de um corretor e, além dos serviços de socorro emergencial/assistência 24 horas, traz coberturas securitárias e indenização em caso de sinistro, enquanto os serviços de assistência 24h podem ser contratados sob demanda, pela internet, com contratação anual, ou apenas para o momento da ocorrência, sempre utilizando a rede de prestadores de serviços da empresa de assistência 24 horas.

Embora haja distinções entre seguro automóvel com assistência 24 horas e os serviços de assistência 24 horas pontuais, o executivo assegura que, na Allianz Partners Brasil, a assistência 24 horas visa prestar o serviço com “Agilidade nas análises e tratativas, além da empatia no atendimento e proteção para todos que estejam no local da emergência”, enfatiza. “Independentemente da ocorrência, a prioridade é garantir o bem-estar do cliente, além de serviços de alto nível e excelência”, finaliza Fábio.

O seguro auto na prática

O seguro auto é uma apólice contratada com diversas coberturas, além dos serviços emergenciais da assistência 24 horas, que também são cobertos. Lucato explica que “o seguro se responsabiliza também por grande variedade de riscos a que o auto está sujeito, o que pode incluir a substituição do bem em casos de roubo ou furto, incêndio, perda total ou reparos quando houver sinistro, quando contratados”. Além disso, existem ainda outros seguros disponíveis, como, por exemplo, o seguro de terceiros, que cobre lesões a outras pessoas envolvidas em um acidente.

Já os serviços de assistência 24 horas se faz presente quando o cliente solicita o guincho, mecânico para realizar serviços paliativos no local, táxi, chaveiro, troca de pneu, retrovisor, entre outros, de acordo com a rede de prestadores de serviços disponibilizada pela empresa prestadora de serviços, sem possibilidade de reembolso em caso de escolha de outro prestador não cadastrado. A assistência 24 horas oferece comodidade e segurança com atendimentos em uma série de ocasiões repentinas. “É uma opção para não deixar o carro e a si próprio desprotegidos em situações emergenciais para quem prefere não optar pelo seguro, porém, sem coberturas indenitárias, que exige um investimento maior”, conclui o executivo.

Chubb Brasil nomeia novo Vice Presidente de P&C 1169

Chubb

Companhia foca em serviços superiores aos clientes

Leandro Martinez é o novo vice-presidente de Subscrição de P&C da Chubb Brasil
Leandro Martinez é o novo vice-presidente de Subscrição de P&C da Chubb Brasil

A partir de julho, Leandro Martinez assume a Vice-Presidência de Subscrição de P&C da Chubb Brasil, reportando-se diretamente ao Presidente Executivo da Chubb Brasil, Antonio Trindade e funcionalmente a Pablo Korze, Vice Presidente Sênior de P&C Commercial.

Leandro será responsável pelo P&L de Global, Middle Market/SME e Resseguros. O executivo está na companhia desde janeiro de 2011, e em agosto de 2014, passou a desempenhar o papel de Vice Presidente Regional de Linhas Financeiras, onde contribuiu com desenvolvimento das carteiras de D&O, PI, FI e Cyber na América Latina.

Leandro é advogado, pós-graduado em Direito Civil e de Empresas, com MBA pela FGV e extensões em mercado de capitais pela Escola Superior de Advocacia da OAB de São Paulo.

Toda mudança realizada na Chubb tem como objetivo garantir uma subscrição e execução superiores, bem como a entrega de um serviço superior para os seus clientes.