Internet das coisas facilita a comercialização de seguros 7142

Conhecer o consumidor e seus hábitos garante sucesso em contratações

No universo contemporâneo, é inevitável traçar uma relação entre a tecnologia e o seguro. No caso do produto automóvel, “a internet das coisas é algo que facilita a vida das pessoas”, conforme defendeu a gerente da HDI Seguros Ana Luiza Dal Pian durante palestra em parceria com o Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul na quarta-feira (09), na Capital dos gaúchos.

Ana Luiza Dal Pian é gerente da HDI Seguros
Ana Luiza Dal Pian é gerente da HDI Seguros

Numa sociedade em que os hábitos de consumo mudam constantemente, conhecer o cliente final é fundamental. “Esse novo consumir é dinâmico, tem pressa e gosta de simplicidade, através da facilidade no acesso ao seguro”, destacou. “Quando falamos em seguro, lembramos de um mercado conservador, mas hoje em dia há uma facilidade que não se tinha antes e por isso é necessário quebrar as barreiras burocratizadas do setor para facilitar a vinda dos produtos no dia a dia do cliente”, acrescentou.

O ecossistema do seguro, formado por seguradoras, corretoras e clientes, conta com, na perspectiva da executiva, os novos prestadores de serviços. Vindos através das insurtechs, eles transformam essa relação e atribuem novos papeis aos personagens. “O corretor passa a ser muito mais consultivo, trazendo inclusive aquele cliente que não tem seguro”, comentou.

Levar a este consumidor 2.0, mais antenado, a importância de proteger seus bens através de produtos securitários ainda é visto como um dos principais desafios. “Esse cliente também é, infelizmente, de alguma maneira menos fiel, já o que mais importa para ele é a relação facilidade e preço”, afirmou. “E quem tiver essa relação mais rápida, ganha”, finalizou.

O Gerente da filial Porto Alegre da HDI Seguros, Giovani Menger, salientou a importância de trazer estas reflexões sobre o presente e futuro aos corretores de seguros. “É claro que teremos outros canais de venda, como já temos hoje os bancos e o online, mas o corretor continuará sendo o canal mais forte de vendas, o que mudará é o pós-venda, que cada vez mais é digital”, opinou. São estes profissionais os responsáveis por 85% das vendas de seguros no Brasil. “Somos os principais distribuidores e por isso que as seguradoras investem em orientação e treinamento”, complementou o presidente do Sincor-RS, Ricardo Pansera.

Palestra HDI Seguros e Sincor/RS – Todas as imagens:

Travelers Seguros oferece seguro para salões de beleza 1405

Salão de Beleza

Apólices específicas para este mercado cobrem vários imprevistos que os donos de salões podem enfrentar

O Brasil é o maior mercado de negócios de beleza do mundo e movimenta cerca de R$ 12 bilhões por ano, segundo o Instituto Euromonitor. Para atender às necessidades desse segmento promissor, a Travelers Seguros oferece uma linha completa de produtos personalizados para segurar os riscos específicos enfrentados pelos salões de beleza, como acidentes com funcionários, roubos, incêndios e ações judiciais.

“Embora o negócio de salões de beleza ofereça grandes oportunidades para empreendedores como eu, também apresenta muitos desafios”, afirmou Alessandra Fernando, sócia do salão Fama, em São Paulo. “No início, achávamos que o seguro era uma despesa desnecessária, e acabamos comprando apenas para ter tranquilidade. Ainda bem que fizemos essa escolha, porque depois fomos roubados e alguns computadores e equipamentos foram levados. Felizmente, nossa perda foi mínima porque todos os itens roubados estavam segurados. Depois dessa experiência, adicionamos mais coberturas”, diz.

“Os salões de beleza, de todos os portes, estão expostos a muitos riscos e assim como outros negócios necessitam de proteção correta”, explica Leonardo Semenovitch, diretor geral da Travelers no Brasil. “Garantir proteção adequada é um primeiro passo muito importante para qualquer proprietário de salão de beleza, para mitigar potenciais perdas”, continua.

Para ajudar os salões a minimizar riscos, a Travelers recomenda as seguintes precauções:

  • Armazene toalhas sujas e lixo em recipientes fechados para evitar a contaminação dos clientes e manter a limpeza e organização do salão;
  • Sempre pergunte ao cliente sobre alergias e sensibilidade;
  • Siga cuidadosamente as instruções de uso dos produtos;
  • Mantenha o registro de compras de todos os produtos utilizados no salão;
  • Inspecione periodicamente as cadeiras elevatórias para prevenir algum tipo de defeito e evitar que o cliente se machuque;
  • Proteja os secadores com um disjuntor automático para evitar o superaquecimento;
  • Dimensione devidamente os sistemas elétricos para evitar sobrecarga na rede e consequentemente curtos e incêndios;
  • Posicione os extintores de incêndio de forma estratégica e treine todos os funcionários para utilizá-los e garantir uma rápida resposta em casos de incêndio;
  • Inspecione com frequência os aparelhos elétricos para evitar que hajam fios desencapados que possam eletrocutar clientes e funcionários;
  • Garanta acesso livre às saídas de emergência para que as pessoas possam sair sem dificuldade.

Sindicatos das seguradoras promovem encontro no RS 6493

Presidentes e grandes nomes do setor participaram de importantes discussões

Os Sindicatos das Seguradoras estão sempre atentos às transformações e discussões que dominam o mercado brasileiro de seguros. Neste sentido, na última sexta-feira (06), teve início mais um encontro dos presidentes dessas entidades.

Nomes como Mauro César Batista, presidente da entidade em São Paulo; João Possiede, presidente da entidade no Paraná e Mato Grosso; Rogerio Spezia, presidente do sindicato em Santa Catarina; Mucio Novaes, presidente nas regiões Norte e Nordeste; além de demais executivos e presidentes de Sindsegs nas demais partes do Brasil, marcaram presença nas terras frias do Rio Grande do Sul.

“Tivemos um grande dia de trabalhos. Nossas pautas normalmente visam integração e interação das ações com trocas de experiências e decisões de medidas futuras entre os presidentes dos Sindicatos das Seguradoras do Brasil”, comentou Guacir de Llano Bueno, presidente do Sindseg/RS.

Encontro de presidentes e executivos dos Sindsegs – Todas as imagens:

Chubb Brasil nomeia novo Vice Presidente de P&C 1632

Chubb

Companhia foca em serviços superiores aos clientes

Leandro Martinez é o novo vice-presidente de Subscrição de P&C da Chubb Brasil
Leandro Martinez é o novo vice-presidente de Subscrição de P&C da Chubb Brasil

A partir de julho, Leandro Martinez assume a Vice-Presidência de Subscrição de P&C da Chubb Brasil, reportando-se diretamente ao Presidente Executivo da Chubb Brasil, Antonio Trindade e funcionalmente a Pablo Korze, Vice Presidente Sênior de P&C Commercial.

Leandro será responsável pelo P&L de Global, Middle Market/SME e Resseguros. O executivo está na companhia desde janeiro de 2011, e em agosto de 2014, passou a desempenhar o papel de Vice Presidente Regional de Linhas Financeiras, onde contribuiu com desenvolvimento das carteiras de D&O, PI, FI e Cyber na América Latina.

Leandro é advogado, pós-graduado em Direito Civil e de Empresas, com MBA pela FGV e extensões em mercado de capitais pela Escola Superior de Advocacia da OAB de São Paulo.

Toda mudança realizada na Chubb tem como objetivo garantir uma subscrição e execução superiores, bem como a entrega de um serviço superior para os seus clientes.

Sustentare alcança marca de 100 Unidades de Negócios 2076

Empresa expandiu também em Santa Catarina

Marcos Stock Trevisan é CEO da Sustentare Seguros
Marcos Stock Trevisan é CEO da Sustentare Seguros.

A Sustentare Seguros atingiu a marca de 100 Unidades de Negócios no fechamento do primeiro semestre do ano. Os escritórios estão concentrados no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. “Batalhamos bastante para chegar a esta marca porque entendemos que ainda há muito potencial para crescer. Estas Unidades estão somando forças junto conosco e nos ajudando a cada vez mais entregar um serviço de qualidade”, destaca o CEO da Sustentare Seguros, Marcos Stock Trevisan.

Alcançar este número foi possível graças à meta traçada pela empresa no final do ano passado, com uma operação de expansão planejada no estado vizinho, que hoje já conta com vinte corretores. “Tudo isso aconteceu depois termos ficado 2016 sem colocar nenhum parceiro, modificando nosso regime fiscal e contratos. Já em 2017 houve um aumento considerável do número de Unidades e agora em 2018 foi momento de colocar cada vez mais parceiros, com frentes de expansão nos dois estados da região Sul”, comenta.

Sincor-RS recebe SulAmérica em Porto Alegre 1481

André Lauzana é vice-presidente Comercial e de Capitalização da SulAmérica

Entidade e seguradora montaram agenda de trabalho e comentaram oportunidades de negócios para a região

O presidente do Sincor-RS, Ricardo Pansera e sua Diretoria receberam o vice-presidente Comercial, André Lauzana, e o diretor regional Sul da SulAmérica, Gilson Bochernitsan, no último dia 12 de julho, em Porto Alegre. No encontro, os executivos montaram uma agenda de trabalho para tratar temas atuais que estão na agenda do Sincor-RS, bem como comentaram sobre o crescimento econômico do Rio Grande do Sul para os próximos anos e as oportunidades de negócios para a região.

Nestes primeiros meses à frente da área Comercial da SulAmérica, Lauzana está intensificando as ações de relacionamento com os sindicatos regionais, iniciando com o Sincor-RS. O executivo ressaltou os dados de produção do Rio Grande do Sul, que se consolida como o terceiro estado em maior volume de vendas de seguros no Brasil* e a importância do sindicato neste resultado. Ele ainda reforçou que “temos um grande desafio para o mercado de seguros dentro deste mundo digital cada vez mais dinâmico, e o papel do corretor é fundamental para explorarmos as oportunidades de negócios”.

O diretor da regional Sul ainda enalteceu a importância da parceria entre o Sincor e a SulAmérica, e reafirmou o compromisso de estar ainda mais presente no dia a dia dos corretores gaúchos. “Sempre tivemos um relacionamento de credibilidade e transparência com o Sincor e seus mais de cinco mil corretores, e estreitaremos cada vez mais esta parceria”, afirma Gilson.

*(segundo apuração da SUSEP até maio 2018, prêmios emitidos todos os ramos exceto VGBL e DPVAT).