“O que vale é a idade biológica”, argumenta Sérgio Rangel em Workshop 303

Rangel e a também atuária Fernanda Chaves falaram sobre as novas técnicas de precificação para o risco de longevidade no encontro promovido pelo SindSeg-RS

Os profissionais gaúchos do ramo de seguros acordaram cedo na manhã desta quarta-feira (23) para ouvir os atuários Sérgio Rangel e Fernanda Chaves falarem sobre as novas técnicas de precificação para o risco de longevidade. O encontro, que marcou o primeiro workshop de 2016 promovido pelo Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, contou com auditório lotado. “Todos sempre serão muito bem vindos sempre aqui em nosso Sindicato”, disse o presidente eleito da entidade, que assumirá no dia 1º de abril, Guacir Bueno.

Fernanda e Rangel esclareceram que existem muitas variáveis significativas na hora de precificar, tornando modelos preditivos muito mais importantes que a idade cronológica. “Sexo e data de nascimento não são suficiente, existem muitos pontos que devemos considerar”, pontuaram. O estudo da genética é uma grande oportunidade para descobrir se há predisposição a patologias e fazer um estudo sobre os indivíduos. “Para nós atuários, o que vale é a idade biológica e não a cronológica”, complementa o atuário ao dizer que geneticamente as mulheres têm a propensão de viverem mais em relação aos homens e que estas questões são responsáveis por 25% da expectativa de vida, sendo o resto dependente do estilo de vida de cada um.

Segundo Rangel, quem possui renda econômica mais alta, vive mais. “Quem tem acesso à plano de saúde e diversas outros privilégios tem uma qualidade de vida melhor e acaba tendo oportunidade de viver mais, por mais cuidadoso em relação à sua saúde com exames preventivos e outros”, explica. Ele ainda destaca que, nesta área, é preciso sempre estar atento aos avanços:

“Temos que reavaliar as nossas estratégias para conseguimos resultados diferentes”.

Fernanda ainda esclareceu que, quando se estuda esta questão, a preocupação é em responder às perguntas: “Vamos parar de morrer de outras causas que não a velhice? E até quando conseguiremos viver?”. E que, por isso, torna-se tão importante analisar hábitos, doenças, dados históricos populacionais, buscar populações específicas e outros pontos.

MAPFRE reúne corretores em Porto Alegre (RS) 12799

Companhia promoveu etapa do programa ‘Entender para Atender’ aos gaúchos

A MAPFRE promoveu a etapa gaúcha do ‘Entender para Atender’ nesta terça-feira, 02, em Porto Alegre (RS). O programa consiste em reunir os corretores de seguros de cada região juntamente com a equipe comercial para levantar informações no que tange sistemas, processos e produtos da companhia. Nesta etapa foi a vez dos produtos na linha de massificados seguros gerais.

“Fazemos esse trabalho e depois levamos todas as informações para nossa unidade técnica junto com o comitê diretivo para que possamos colocar prioridades nas melhorias”, explica o diretor territorial da MAPFRE, Sandro Pinto de Moraes. “Logicamente que é para enfatizar o nome da companhia também, para estarmos mais próximos dos corretores e que possamos apoiá-los no dia a dia”, acrescenta.

A ideia destas ações são promover a melhoria e inovação contínua dos processos da seguradora. “Começamos em 2016 no produto automóvel, fazendo uma caminhada em todo o brasil e escutando os corretores. Tudo que escutamos conseguimos implementar 86 melhorias, como emissão imediata e outras”, conta.

Os corretores de seguros são peça fundamental para a distribuição de seguros. Para MAPFRE, essa importância é evidente em cada tomada de decisão. “Não poderíamos deixar de escutá-los com feedbacks dos nossos processos. Quanto maior ou mais positivo isso, melhor a percepção da marca por eles e quando temos necessidades é importante que busquemos feedbacks não tão positivos assim para podermos melhorar”, afirma o assessor comercial Programa Mais Corretores da companhia, João Rafael Putini.

“Nosso processo é claro e simples, para ele é fácil e faz com que ele escolha nossos produtos. É por isso que mapeamos as regiões e em contrapartida somos beneficiados também, porque ele passa a vender mais nossos produtos”, complementa.

MAPFRE reúne corretores em Porto Alegre (RS) – Todas as imagens:

Bradesco reconhece corretores da Megaset 3335

Premiação é referente as produções do mês de agosto

Na quarta-feira (26) a Bradesco Seguros promoveu um momento de reconhecimento no BAC da Capital gaúcha. Os corretores de seguros da Megaset, assessoria exclusiva da companhia, foram reconhecidos em virtude de suas produções referentes ao mês de agosto.

João Batista Piazza e Ricardo Ramos, ambos executivos da assessoria Megaset, foram os anfitriões, juntamente com o gerente da sucursal Porto Alegre da seguradora, Carlos Rodrigo Dias da Silva. Confira imagens do encontro abaixo.

Fotos: Matheus Henrique Pé/JRS

Icatu e Rio Grande vencem Top de Marketing ADVB/RS 8253

Empresas celebram performances e resultados com atuações distintas

A Icatu Seguros e a Rio Grande Seguros e Previdência foram vencedoras do Top de Marketing ADVB/RS 2018. A premiação aconteceu nesta terça-feira (25) na Casa NTX, em Porto Alegre.

Na categoria Seguros, o case vencedor foi “Icatu Seguros 25 anos – Do Zero ao R$ 1 bilhão e à liderança de mercado”. Em 25 anos de atividades, a seguradora conquistou share consolidado de 30%, ou seja, um em cada três seguros de vida ativos no Rio Grande do Sul é administrado por ela. Além disso, fechou 2017 com R$ 1 bilhão de faturamento na Região Sul. “Eu inscrevi dessa forma, mas poderia ter inscrito ‘Do zero aos 2 milhões de clientes no Sul do Brasil'”, destacou o vice-presidente corporativo César Saut. “Quando começamos não poderíamos imaginar que poderíamos ser tão grandes, quando me perguntam qual o limite, eu não consigo enxergá-lo”, acrescentou.

Para 2018, Saut confia que a companhia já caminha para mais de R$ 1 bilhão e 200 milhões em arrecadação. “Deus fez o nosso país muito grande, não podemos pensar pequeno e nem perdermos nossa essência. O nosso diferencial é que tratamos cada ser humano como um indivíduo único”, afirmou.

A Rio Grande Seguros e Previdência, por sua vez, venceu a categoria Financeiro. Fruto da união entre a Icatu e o Banrisul, a empresa respondeu, em 2017, por 25% do lucro do Banco. “Este prêmio não chega a ser uma surpresa considerando os excelentes resultados em três anos de operação. Somos a seguradora que mais cresce na Região Sul e isso só acontece porque somos resultado de empresas sérias e comprometidas”, finalizou a diretora Claudia Oliveira. 

Icatu e Rio Grande vencem Top de Marketing ADVB/RS – Todas as imagens:

Setor de seguros quer mais espaço junto ao poder público 966

Representantes de entidades do setor defenderam a pauta durante painel do Conec

A política e o setor de seguros foram pauta de um dos painéis mais marcantes do 18º Conec, em São Paulo. “Estamos vivendo um momento muito importante da nossa história e democracia e ter um segmento dessa importância discutindo o seu futuro mostra que estamos avançando”, destacou o jornalista Ricardo Boechat, que mediou a conversa com outros representantes de entidades do seguro.

O presidente licenciado do Sindicato dos Corretores de Seguros de São Paulo (Sincor-SP), Alexandre Camillo, ressaltou a importância de se ter mais representantes do mercado de seguros nos cargos públicos para que os mesmos defendam as pautas inerentes ao setor que beneficiam a sociedade no fim das contas. O presidente da Escola Nacional de Seguros e da Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor), Robert Bittar, acrescentou ao raciocínio o que ele chama de educação securitária: “Falamos tanto em educar a população sobre, mas precisamos na verdade educar nossos políticos sobre essa indústria. Temos 350 projetos de lei versando o tema seguros e cerca de 99% são inócuos”.

O setor de seguros conta com 460 bilhões de reais que são arrecadados para proteger renda, futuro e saúde do brasileiro. “É o maior investidor institucional que o Brasil tem, maior formador de poupança e a importância que é dada pelos poderes da República é desproporcional a importância que o seguro tem para a sociedade”, defendeu o presidente da Confederação Nacional de Seguros (CNseg), Marcio Coriolano. “Temos que exigir que o setor de seguros passe a ocupar o centro das políticas públicas do país, que os projetos que interessem a nação através do setor segurador sejam vistos pelos três poderes”, complementou.

O superintendente da Superintendência da Seguros de Privados (Susep), Joaquim Mendanha, no entanto, disse que concorda em partes que o mercado tenha que ter mais espaço junto ao Governo. “Concordo em parte porque precisa haver também uma presença maior do setor ao Governo, ele tem que ser mostrado. O atual Governo tem dado bastante atenção ao setor e o caminho é a interlocução e diálogo”, afirmou. Para ele, o corretor tem um grande desafio com as características de consumo do novo consumidor. “Ele precisa cada vez mais acesso a produtos diferentes, através de ferramentas de acessibilidade e não se pode querer transferir tudo para o poder público e esperar todas as soluções dele, a iniciativa privada tem agilidade e conhece bem o seu produto”, comentou.

Sob a perspectiva do presidente do Sindicato das Seguradoras de São Paulo (SindSeg-SP), há três pontos que impactam o futuro e que devem ser observados com atenção: a longevidade, os novos riscos e a era digital. “Imaginem vocês esse impacto no seguro saúde e na previdência social, a longevidade vai nos levar a ter um planejamento muito importante e é preciso ver tudo isso com as políticas públicas”, exemplificou.

Thiaguinho e Luan Santana completam programação do 18º Conec 6676

Corretores de Seguros contaram com opções qualificação profissional, entretenimento e negócios

Chegou ao fim no último sábado (29) a 18ª edição do Conec. O evento é considerado o maior congresso de profissionais da corretagem de seguros da América Latina e reuniu aproximadamente 10 mil pessoas em três dias de programação intensa. Palestras, opções de entretenimento e consolidação de negócios nortearam os operadores do setor presentes.

As apresentações de Thiaguinho, na sexta, e Luan Santana, no sábado, deram a dimensão da grandeza e impecável organização do evento. Os principais sucessos dos cantores deram o toque final em momentos que certamente fizeram história para o setor de seguros.

Confira as imagens – Shows de Thiaguinho e Luan Santana